Posted junho 6, 2017 by equipetribuna in Destaques
 
 

Instituto Estre comemora Dia do Meio Ambiente com programação especial

Kiara Terra, que é parceira do Instituto Estre, é considerada uma das maiores contadoras de histórias do país

‘Contação de Histórias’ em Campinas e Sumaré e três palestras em empresas de Campinas fazem parte da agenda

O Instituto Estre preparou uma programação especial para comemorar o Dia do Meio Ambiente que, além de palestras em empresas, terá ‘contação de histórias’ nas cidades de Campinas e Sumaré. Com o tema “Histórias para pertencer ao mundo”, Kiara Terra será a atração em 9 de junho em escolas de Sumaré. Em Campinas, no dia 10 de junho, as apresentações serão abertas ao público e acontecerão na Concha Acústica do Parque Portugal (Lagoa do Taquaral), às 10h e 15h, com duração aproximada de 40 minutos. Já as empresas que terão palestras são a Pharma Nostra, dia 5 de junho, e a Ask Chemical, em 7 de junho. Desde o início dos trabalhos em 2017, de março até maio, já passaram pelo Instituto Estre 2.185 alunos, 153 professores, 103 em oficinas e 50 para formação pedagógica.

A Coordenadora de Projetos do Instituto Estre, Alciana Paulino da Silva Lino, explica que o objetivo desse evento é levar a arte e a ludicidade de uma maneira que atinja o público, esteja ele dentro das escolas ou em exibições abertas como essa com a possibilidade de reunir pessoas de todas as idades. “Como seria se pudéssemos criar e contar uma história coletivamente? Não é isso que fazemos cotidianamente? Essa é a oportunidade de percebermos o quão importante é a construção coletiva para uma educação cidadã e ambientalista. Desde de 2008 o Instituto Estre, através de eventos especiais, usa a arte e a ludicidade para sensibilizar crianças e adultos, e faz isso coletivamente, contando com o apoio de diferentes parceiros”, ressalta Alciana

Kiara Terra
Além de ser uma grande parceira do Instituto Estre, com participações em eventos em São Paulo, Paraná e Sergipe; a paulistana, formada em Comunicação e Artes do Corpo pela PUC São Paulo, é uma das maiores contadoras de histórias do país. Há 16 anos criou o método de narração de histórias chamado História Aberta. São narrativas colaborativas que acontecem com a participação do público. Escuta e improvisação são os principais recursos desse modo de contação. Essa técnica tem se tornado um instrumento pedagógico abrangente tanto na formação de professores, como na sensibilização dos mais diversos públicos.

. . .




equipetribuna