Posted dezembro 1, 2017 by Tribuna Paulínia in Colunas
 
 

Coluna GameTerapia: Microtransação, Caça níquel desgraçado, DLC complementar e Pay-to-Win :(

Faaala ae Pessoal! Aqui é Theago Liddell!

Microtransação, Caça níquel desgraçado, DLC pra completar o jogo e Pay-to-Win… bem amigos do GameTerapia… parece ser esse o futuro dos nosso belíssimo mundos dos Games!

Battlefront: II mesmo cheio de micro-transação, não vai contar com nenhum skin… em respeito ás vestimentas tradicionais de Star Wars… mas… prepare seu bolsinho ai!

A economia confusa e controversa do jogo da Electronic Arts, Star Wars Battlefront 2 foi tão impopular com os fãs da franquia, que editora foi forçada remover as compras no jogo pouco antes de lançar oficialmente. Então, por que a EA e DICE optaram por uma economia complexa de créditos, cristais, peças artesanais e Star Cards, em vez de, digamos, cosméticos para seus heróis? Em parte, parece, foi devido a preocupações com a violação do cânone Star Wars.

Os itens cosméticos se mostraram populares em jogos como Overwatch, League of Legends, Team Fortress 2 e Call of Duty, e com uma grande variedade de figurinhas disponíveis para os heróis e vilões da Star Wars, tratando os heróis do Battlefront 2 mais como figuras de ação de Kenner parece como uma solução lógica de monetização para a EA.

Mas o diretor financeiro da EA, Blake Jorgensen, disse hoje que não é tão simples Quando perguntado por que a EA não inventou as de loot do Battlefront 2 com itens cosméticos que os jogadores podiam comprar, Jorgensen disse que a empresa seguiu um caminho diferente para se manter correto para o realismo do cânone e Star Wars.

“A única coisa sobre a qual estamos muito focados e eles estão extremamente focados não viola o cânone de Star Wars”, afirmou Jorgensen na Conferência Anual de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações do Credit Suisse…. Veremos amigos! Veremos!

Red Dead Redemption 2 vai salvar… bem… vai não amiguinho! Editora defende as micro-transações

A controvérsia em torno das micro-transacções está a tendo um maior impacto na Electronic Arts, mas o tom da discussão subiu de tal forma que praticamente todas as grandes editoras são forçadas a falar disso.

É o caso da Take-Two, dona da Rockstar Games, que numa apresentação aos seus investidores falou sobre a sua posição em relação às micro-transacções e as caixas de loot.

Karl Slatoff, presidente da Take-Two, não vê as caixas de loot como um jogo de sorte, mas não confirmou se os futuros jogos da editora vão apostar nesta forma de gerar receita recorrente.

Slatoff diz que o problema está relacionado com o conteúdo e na oferta inicial de uma grande quantidade de conteúdos. O foco deverá estar em manter os jogadores envolvidos e ativos com o jogo. As companhias não podem forçar os jogadores a comprar seja o que for, mas podem criar a melhor experiência possível para que sintam vontade em jogar e manter a atividade.

Para a Take-Two, o mais importante é criar uma experiência que os jogadores sintam vontade em jogar durante muito tempo, criando assim as oportunidades para implementar gastos recorrentes.

No entanto, Slatoff diz que ainda estudam como implementar os gastos recorrentes nos jogos, sendo algo que precisa adequar-se aos jogadores e aos seus hábitos.

Para a editora o mais importante é entregar um jogo abundante em conteúdos, com boas oportunidades para manter o jogador ativo… (e se não fizer isso! Eu vou para as ruas!!!)

E pra finalizar, um pequeno teaser para alegrar nossas vidas…
Ator que dá voz e vida à Vergil faz declaração enigmática sobre Devil May Cry 5

A Playstation Experience e a entrega do jogo do ano estão muito próximas e com eles, o anúncio de novos jogos. Após o grande rumor apontando o desenvolvimento de Devil May Cry 5, os fãs começam a ficar empolgados que algo sobre o jogo acabe aparecendo em um destes dois eventos.

Realmente os vazamentos de informações do novo Devil May Cry são muito detalhados para não ser verdade. Mas não podemos confirmar nada NESTE MOMENTO e também acreditamos que há algo bem legal para acontecer com a franquia. Devil May Cry é uma marca muito forte para a Capcom. É um desperdício ficar na escuridão por tanto tempo.

Esse é o Twitch do dublador do Vergil:
“Então, eu não posso CONFIRMAR ou NEGAR os rumores de Devil May Cry V que estão voando tão quente e rápido como rosquinhas Krispy Kreme bem quentes. Mas… isto certamente nos dá algo para falar a respeito hein! Meu fiel Vergil?!”

Ahhhh Muleke!

Bem, isso é tudo por hoje pessoal!

Theago Liddell é Desenvolvedor de Jogos eletrônicos e Mobile Apps, possui uma coleção de mais de 67 consoles, Grava vlogs e faz streams no Twitch nas horas vagas 🙂
– www.twitch.tv/theagoliddell

. . .




Tribuna Paulínia