Posted Janeiro 22, 2018 by equipetribuna in Paulínia
 
 

Cetesb solicita área para instalar rede de monitoramento

Representantes da Cetesb e da prefeitura se reuniram para discutir sobre a nova rede de monitoramento

Redes estão desativadas após ataque de vândalos

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) solicitou junto à prefeitura uma área para instalação da nova rede de monitoramento. Atualmente, as empresas do município não estão sendo monitoradas, pois vândalos invadiram as redes e levaram cabos e fios dos equipamentos que eram utilizados.

O secretário de Meio Ambiente, Vicente de Paulo Souza, afirmou, em reunião realizada na última quarta-feira, 17, que a municipalidade irá oferecer o local para a relocação.

O gerente da Cetesb, Lúcio Flávio Furtado de Lima, explicou a necessidade de uma modernização no padrão de qualidade, inclusive para se adequar às exigências da Organização Mundial de Saúde (OMS) e ao Programa de Metas Progressivas, que envolve uma série de ações que também irá interferir na melhoria da qualidade do ar.

“Com a rede de monitoramento modernizada e operando, poderemos cobrar providências e até autuar as empresas no processo de renovação da Licença de Operação. Infelizmente, as duas unidades que tínhamos no município foram atacadas. Em nossa primeira avaliação, o local ideal para a nova estação é a região do Santa Teresinha. Para isso, precisamos de uma área e do aval da prefeitura”, explica o gerente.

As duas agências da Cetesb na cidade foram desativadas devido à invasão de vândalos que levaram os cabos e fios dos equipamentos que eram utilizados para realizar o monitoramento.

A medição da qualidade do ar mostrará os parâmetros de poluentes, sem eles não há como realizar uma autuação. “Também vamos querer saber que tipo de parâmetros estão a mais ou menos, qual contaminante está num nível prejudicial e aí podermos autuar. O próximo passo é envolver todas as secretarias da prefeitura municipal: Industria e Comércio, Planejamento, Defesa Civil, Segurança Pública”, concluiu o secretário.

 

. . .




equipetribuna