Início Empresarial Braskem economiza R$ 154 milhões com tratamento e reuso de água

Braskem economiza R$ 154 milhões com tratamento e reuso de água

Além dos programas de reuso de água, por meio dos projetos Aquapolo e Água Viva, a Braskem conta com outras iniciativas de cunho socioambiental
Além dos programas de reuso de água, por meio dos projetos Aquapolo e Água Viva, a Braskem conta com outras iniciativas de cunho socioambiental

Consumo responsável também reflete hábitos dos integrantes da companhia em Paulínia

 

Na semana em que se comemora dia mundial do meio ambiente, a Braskem, maior petroquímica das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, elegeu o tema água como foco para ações de valorização ambiental e desenvolvimento sustentável.
Com investimentos de mais de R$ 250 milhões em projetos de eficiência hídrica desde 2002, a companhia figura atualmente como uma das empresas de referência na gestão de recursos naturais do setor químico em todo o mundo. Fruto desse compromisso, a Braskem conseguiu baixar o índice de geração de efluentes líquidos em 34% nos últimos 12 anos, representando uma redução acumulada de R$ 154 milhões.
“A Braskem tem na eficiência hídrica um de seus objetivos prioritários de atuação e esse cuidado estende-se também às operações da companhia em todas as suas unidades”, afirma Flávio Chantre, gerente de relações institucionais de São Paulo e Rio de Janeiro.
Em São Paulo, diversos integrantes já estabeleceram novos hábitos e rotinas a fim de diminuir o consumo de água. Marco Aparecido Rodrigues Mendes, coordenador do laboratório de controle de das unidades de Poliolefinas da Braskem em São Paulo, por exemplo, planejou junto com a família várias ações para diminuir os gastos com o insumo.
“Antes mesmo de a crise hídrica começar, eu, minha mulher e meu filho já achávamos que gastávamos muita água em casa. Na época, consumíamos 26 metros cúbicos. Nossa meta era reduzir pela metade. O desafio começou quando nos desfizemos do jardim e colocamos grama sintética. Logo depois disso, iniciamos a captura de água da chuva e da máquina de lavar para utilizar nas caixas acopladas dos sanitários. Na sequência, colocamos um dispositivo, homologado pelo Inmetro, que evita com que o hidrômetro registre o ar como água”, afirma Mendes.
Essas ações surtiram efeito e, hoje, o coordenador, gasta em média, 8 metros cúbicos de recurso hídrico por mês. “Com pequenas ações e baixo investimento, conseguimos economizar nosso consumo e, o mais importante, ajudar o meio ambiente”, finaliza.

Projetos socioambientais
Além dos programas de reuso de água, por meio dos projetos Aquapolo e Água Viva, a Braskem conta com outras iniciativas de cunho socioambiental. Uma delas é o Fábrica de Florestas, ação desenvolvida em parceria com prefeituras municipais e o Instituto Fábrica de Florestas, e que já resultou na produção de 1 milhão de mudas em todo o Brasil. Outro destaque é o projeto Ser + Realizador, que busca promover a inserção social e econômica de catadores de materiais recicláveis como empreendedores. Em 2014, a iniciativa expandiu sua atuação para 14 novos municípios com 54 cooperativas e 2.132 catadores de rua ou cooperados beneficiados.