Início Empresarial Braskem integra pelo quarto ano consecutivo o índice Dow Jones de Sustentabilidade...

Braskem integra pelo quarto ano consecutivo o índice Dow Jones de Sustentabilidade para países emergentes

A Braskem também é reconhecida por outros índices que reconhecem suas boas práticas em sustentabilidade
A Braskem também é reconhecida por outros índices que reconhecem suas boas práticas em sustentabilidade

A Braskem, maior petroquímica das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, está pelo quarto ano seguido no Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index, o índice de sustentabilidade de países emergentes da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). Composto por 92 empresas, das quais 16 são brasileiras, o DJSI identifica as empresas que se destacam pelas melhores práticas de gestão econômica, social e ambiental, incluindo estratégias voltadas para mudanças climáticas, consumo de energia, desenvolvimento de pessoas e governança corporativa.

“A continuidade da Braskem no índice do DJSI reforça o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável. As exigências necessárias para que as companhias permaneçam listadas em tais índices levam as empresas a adotarem práticas cada vez mais consistentes de engajamento com a sustentabilidade, reforçando ao máximo iniciativas voltadas à responsabilidade socioambiental. Este tipo de compromisso sinaliza que estamos de fato caminhando para a desejada economia sustentável”, afirma Jorge Soto, diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.
A Braskem também é reconhecida por outros índices que reconhecem suas boas práticas em sustentabilidade. Na BM&FBovespa, a companhia está listada no Nível 1 de Governança Corporativa e faz parte do Índice de Sustentabilidade Empresarial – ISE desde sua criação, em 2005. Além disso, a petroquímica também faz parte da carteira teórica do Índice Carbono Eficiente (ICO2). Lançado em 2010, o ICO2 é constituído por 30 empresas que aceitaram adotar práticas transparentes com relação a suas emissões de gases efeito estufa (GEE).
O Índice de Sustentabilidade Dow Jones global foi lançado em 1999 como o primeiro índice que reúne as ações na Bolsa de Valores de empresas que são líderes em sustentabilidade. Desde 2012, o índice, focado em mercados emergentes, analisa o desempenho das 800 maiores empresas de 23 países e seleciona as melhores para compor o índice.

Braskem representa empresas brasileiras em Cúpula da ONU

Evento em Nova York reuniu representantes de 193 nações para assinatura dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Como Membro do Comitê Brasileiro do Pacto Global, a Braskem foi uma das principais representantes das empresas nacionais e suas iniciativas na Cúpula do Desenvolvimento Sustentável, que aconteceu na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York, ente 25 e 27 de setembro.
Durante o encontro, líderes mundiais formalizaram o compromisso com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que dão um passo além dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, estabelecidos em 2000, e pretendem ser um novo marco para integrar balancear as dimensões econômicas, sociais e ambientais em todos os países do mundo.
“Uma importante diferença em relação às Metas do Milênio é o explícito envolvimento do setor empresarial como um agente fundamental para o desenvolvimento sustentável, ao estabelecer compromissos concretos com a sociedade, criando soluções, gerando empregos e compartilhando riquezas”, afirma Jorge Soto, diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem, que é membro do Conselho do LEAD Global Compact.
A Braskem esteve envolvida ativamente no processo desde o início das discussões sobre os objetivos e suas 169 metas, na Conferência Rio+20 (2012). De acordo com Soto, apesar de os objetivos serem globais, foram pensados de forma a conversar com políticas e iniciativas regionais e locais. “Nós colaboramos para dar o olhar brasileiro sobre as principais questões apresentadas, pois a realidade de cada país é bastante diferente”, diz Soto. “Com uma matriz energética mais limpa e com produtividade diferenciada em biomassa, setores industriais com atualização tecnológica e diversas empresas com apetite para inovar e para se posicionar em relação ao meio ambiente, o Brasil tem grande potencial para ser exemplo de economia verde e inclusiva e influenciar o comportamento mundial”.
A Braskem já está avançada na adoção de uma gestão de negócios que promova a sustentabilidade de forma abrangente e concreta ao definir dez macro-objetivos a serem cumpridos até 2020 nos pontos de maior atenção das nossas diversas partes interessadas: segurança, resultado econômico-financeiro, pós-consumo, recursos renováveis, eficiência hídrica, mudanças climáticas, eficiência energética, desenvolvimento de soluções e fortalecimento de práticas. “A Braskem se comprometeu publicamente a adotar os princípios do desenvolvimento sustentável desde o primeiro dia da sua formação e desde então estamos atentos a oportunidades para ampliar nossa contribuição para a sustentabilidade através dos nossos negócios”, afirma Jorge Soto.
Saiba mais sobre a estratégia sustentável da Braskem: www.braskem.com.br/estrategia-sustentavel.