Início Política Candidata Nani Moura é ridicularizada em post na internet que fala do...

Candidata Nani Moura é ridicularizada em post na internet que fala do marido, ex-prefeito inelegível

A candidata à prefeitura de Paulínia, Nani Moura, recebeu uma série de críticas e comentários irônicos sobre trecho do discurso que compartilhou durante o lançamento da campanha, no último final de semana. Em vídeo divulgado na página dela, ela conta dos possíveis feitos que o marido, ex-prefeito de Paulínia, Edson Moura, teria realizado. Ela fala de determinadas obras ou ações que o ex-prefeito teria feito e que agora ela daria continuidade. Imediatamente começaram as reações dos munícipes começaram a aparecer. A maioria das pessoas que comentaram o post criticava a má gestão de Moura e ressaltava a falta de propostas da moça, que apenas repete o que marido fez, sem demostrar seu próprio plano de governo. “Agora chegou a esposa do baiano”, demonstra como proposta para governar Paulínia. Declaradamente ela faz campanha para ele, mesmo sendo ela a candidata apresentada pela Justiça Eleitoral, já que o marido é inelegível por atos de improbidade administrativa, entre tantos problemas com a justiça.


O perfil Jorge Cibelly retruca ao dizer que se ele fez o hospital, foi devido aos impostos que os próprios paulinenses pagam. Já Antonio Unisto relembrou da estátua de isopor, em alusão à Menina de Ouro gigantesca que ficava no balão próximo ao Theatro Municipal, símbolo do festival de cinema. Num temporal, a estátua tombou, demostrando sua fragilidade e ficou marcado o início da derrocada da era Moura. A estátua que foi usada como engodo, imitando ouro, nada mais era que mais uma enganação teatral usada pelo típico jeito megalomaníaco mourista de fazer política.
Pedro de Maria ironizou os causos de corrupção. “Só esqueceu de dizer: e o rombo nos cofres foi Edson Moura que fez. E agora chegou a vez do baiano”, usando emojis de risos e decepção. Roso Nogueira completa “você não vai fazer nada… Só roubar e virar ficha suja”. “Família Moura, como acreditar em vocês de novo ?”, pergunta Gustavo Caliari e Antonio Unisto em mais um comentário detonou “Quem tirou a bolsa dos estudantes foi Edson Moura”