Início Paulínia Com prisão de integrante de trio, Polícia Civil chega ao assassino de...

Com prisão de integrante de trio, Polícia Civil chega ao assassino de professora

G.P.S (centro) foi reconhecido como participante do crime em campinas
G.P.S (centro) foi reconhecido como participante do crime em campinas

A Guarda Municipal (GM) de Paulínia prendeu em flagrante na manhã desta quinta-feira (05), três indivíduos suspeitos de praticarem roubos no bairro Betel. Um deles foi reconhecido pelo marido da professora morta na quarta-feira (04), no distrito de Barão Geraldo, em Campinas. Com ele, os GM’s localizaram uma arma, que pode ter sido usada no latrocínio.

Segundo informações da GM, por volta de 9h30, uma denúncia anônima de que três indivíduos suspeitos estavam circulando a pé pelas ruas do bairro Alvorada Parque, levou os GM’s a efetuarem buscas aos suspeitos. Os três foram localizados na Rua Isaura Ambrósio Gonçalves e abordados, sendo localizado um revólver calibre 38 na cintura de um deles.
Indagados pelos guardas, os detidos confessaram que estavam no bairro para efetuar roubo em residências. Os suspeitos foram conduzidos ao plantão policial, onde foi descoberto que eles são moradores do Jardim São Gonçalo, em Barão Geraldo, um deles é morador na mesma rua em que residia a professora, morta no dia 4.
Diante das coincidências, o marido da vítima foi chamado à delegacia e reconheceu um dos homens como participante da ação que vitimou sua esposa.

O autor do crime, F.S, foi detido em casa na madruga desta sexta-feira, no Padre Anchieta
O autor do crime, F.S, foi detido em casa na madruga desta sexta-feira, no Padre Anchieta

G.P.S, de 19 anos, estava com arma, que pode ser a mesma usada no latrocínio. Ele confessou aos guardas que conhecia a vítima e que chegou a voltar no local do crime. Os outros dois indivíduos detidos foram identificados como L.V.G, de 19 anos e M.F.S, de 24 anos. Eles foram autuados em flagrante pela autoridade policial. A arma apreendida foi encaminhada para o Instituto de Criminalística, onde será feita perícia para comprovar se é a mesma usada no crime que vitimou a professora.

Autor do disparo
A Polícia Civil de Paulínia chegou na madrugada desta sexta-feira (06), ao autor do disparo que matou a professora Ruth França dos Santos, de 52 anos, em Barão Geraldo. Após a prisão de um dos envolvidos no crime pela Guarda Municipal, a polícia civil de Paulínia avançou nas investigações e conseguiu identificar e prender o autor do latrocínio.
F.P.S foi detido em seu apartamento na Vila Renascença, no Padre Anchieta em Campinas por volta de 3h da manhã. A polícia localizou também um veículo Celta prata no local. O carro tem queixa de roubo e estava com a placa adulterada.
S. foi conduzido para a delegacia de Paulínia, onde foi reconhecido pelo marido como autor do disparo. Ele foi autuado em flagrante e encaminhado ao 2º DP em Campinas onde permanece à disposição da Justiça.
A polícia civil de Paulínia orienta que vítimas de roubos acontecidos nos últimos dias, compareçam na delegacia para fazerem reconhecimento através das fotos dos indivíduos detidos. Com estas prisões, ao menos quatro crimes foram esclarecidos.

Crime
A professora de 52 anos, que trabalhava na rede de ensino de Paulínia, morreu após ser baleada durante uma tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira (4) no bairro São Gonçalo, no distrito de Barão Geraldo, em Campinas. O marido da vítima chegou a seguir até o Hospital de Clínicas (HC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu.
Segundo informações da Polícia Militar, o crime aconteceu quando a vítima deixava a residência no carro da família e três criminosos tentaram assaltar a professora e o marido dela, que abria o portão da casa.
De acordo com o relato do marido aos policiais, a vítima teria se assustado com a presença do homem armado e chegou a erguer as mãos dentro do veículo. O homem também assustou com a reação da professora e acabou disparando contra a vítima. O tiro atingiu o ombro da professora. O veículo da professora foi periciado e uma capsula foi encontrada. As investigações são comandadas pelo 7º Distrito Policial de Campinas.