Início Destaques Denúncia: Ao invés de serem distribuídos, Semanários são jogados em matagal

Denúncia: Ao invés de serem distribuídos, Semanários são jogados em matagal

Mais um flagrante de desperdício de dinheiro público foi feito nesta semana. Centenas de exemplares do Semanário Oficial de Paulínia, que deveriam ter sido distribuídos casa a casa, foram encontrados no meio do mato, em um terreno baldio. Esses exemplares são da edição 869 do dia 27 de setembro de 2010.

O documento, que é distribuído gratuitamente toda quarta-feira, funciona como uma prestação de contas de tudo o que tem sido feito ou gasto, tanto pelo Executivo (Prefeitura), como pelo Legislativo (Câmara Municipal).

Só este ano, é a segunda vez que um flagrante como esse acontece

De acordo com dados da Prefeitura, a tiragem média por semana do Semanário é de 26 mil exemplares, quantidade considerada pequena em relação ao número de habitantes do município, que hoje ultrapassa os 82 mil, o que contribui para que a população não tenha acesso aos atos da administração Pavan.

Essa não é a primeira vez que um caso como esse acontece na cidade. No dia 5 de maio, o site Alerta Paulínia divulgou fotos de exemplares de revistas que foram encomendadas e produzidas pela administração pública e que foram abandonadas na garagem do prédio da Prefeitura. Essas revistas haviam sido distribuídas durante o mês de fevereiro passado e foram publicadas sob o pretexto de esclarecer e trazer ao público a prestação de contas do atual governo, além de servir para anunciar a construção das 6.134 casas populares. Essa publicação, de acordo com dados da Edição 881, do Semanário Oficial, com data de 13 de dezembro de 2010, custou aos cofres públicos, R$ 79.100,00, dinheiro arrecadado com impostos dos contribuintes.