Início Paulínia Grupo Passaredo deixa de operar no transporte público de Paulínia

Grupo Passaredo deixa de operar no transporte público de Paulínia

A Terra Auto Viação será a nova operadora do transporte municipal, por meio de contrato emergencial de 180 dias, cujo valor é de R$ 8,5 milhões.

A empresa Terra Auto Viação será a responsável por operar o transporte urbano e rural de Paulínia, nos próximos 180 dias, segundo informou a Secretaria Municipal de Transportes. O diferencial é que 25% da frota terá ar-condicionado e a idade máxima dos veículos será de 8 anos, conforme proposta apresentada pela empresa. O valor total do contrato emergencial é de R$ 8,5 milhões.
Mesmo assim, a prefeitura informou que o total traz economia para os cofres públicos do município, pois o valor custeado pela administração cairá de R$ 1,85 para R$ 1,45, mantendo o preço da passagem a R$ 1 para o usuário. Com isso, a estimativa é que sejam economizados cerca de R$ 1,9 milhão, na comparação com o valor estabelecido no antigo contrato emergencial com a Viação Flama.
Segundo a prefeitura, a queda no valor do subsídio se deve à ampla divulgação do processo emergencial, permitindo que mais empresas participassem do processo. A concorrência foi divulgada num jornal de circulação nacional, no Diário Oficial do Estado de São Paulo e no Semanário Oficial de Paulínia.
A Administração acredita que mesmo tratando-se de contratação emergencial, com redução no valor do subsídio, o valor do serviço prestado terá melhora significativa.

Transição

A transição entre Viação Flama e Terra Auto Viação já teve início. A nova empresa responsável pelo transporte público deve começar a operar até o dia 10 de janeiro. Durante este período, a Flama continuará a prestar serviços sem interrupções.
A Secretaria de Transportes informa já realizou duas reuniões com a vice-presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Campinas e Região, prestando informações sobre a transição.
Mesmo assim, na última quinta-feira (5), o vice-presidente da entidade, Izael Almeida, protocolou ofício na prefeitura solicitando “aproveitamento dos atuais trabalhadores por parte da Terra Auto Viação; manutenção do posto de cobradores; manutenção dos salários e benefícios
constantes da convenção coletiva vigente e exigência, por parte da prefeitura, do pagamento de salários, benefícios e reflexos (FGTS, INSS) rigorosamente em dia”.
Flama e Terra Auto Viação também estiveram reunidas com secretários municipais, no Paço Municipal, para que a transição ocorra da maneira mais tranquila possível.

Artigo anteriorGuarda Municipal de Paulínia lança “Operação Natal Seguro”
Próximo artigoCaos celebra 2 anos com Rebolledo e novidades