Início Saúde Jornal impresso não transmite o Coronavírus

Jornal impresso não transmite o Coronavírus

“O vírus perde metade de sua potência a cada 66 minutos”

Comunicado emitido pela Internacional News Media Association (INMA) informa que, até o momento, não existem casos registrados em que a transmissão do novo coronavírus, a Covid-19, tenha ocorrido por meio de contatos com jornal ou revistas, impressos, carta ou embalagens impressas. De acordo com a entidade, testes provaram que o vírus não era viável após 24h em papelão, por exemplo. Portanto, no papel de jornal, que é muito mais poroso que o papelão, a viabilidade do vírus é, presumivelmente, ainda menor.
Um estudo realizado entre o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (NIH, sigla em inglês) e universidades californianas e de Princeton, publicado no New England Journal of Medicine, apontou que este novo Coronavírus dura mais tempo em superfícies lisas e não porosas.
O papel jornal é altamente poroso. O vírus diminui rapidamente quando exposto ao ar, e a exposição ao ar é grande quando o entregador joga o jornal nas residências.
Como o vírus perde metade de sua potência a cada 66 minutos, é apenas um oitavo como infeccioso após três horas quando aterrissou em uma superfície. Seis horas depois, a viabilidade é de apenas 2% da original, descobriram os pesquisadores.

Artigo anteriorEcovias assina acordo com promotoria e delata esquema de propina ao PSDB
Próximo artigoAdministração se reúne com representantes dos comerciantes