Início Cinema MIS Campinas realiza festival ‘Os Melhores Filmes de 2013’

MIS Campinas realiza festival ‘Os Melhores Filmes de 2013’

O filme "César Deve Morrer" será exibido na sexta-feira,10 de janeiro
O filme “César Deve Morrer” será exibido na sexta-feira,10 de janeiro

O Museu de Imagem e Som (Mis) de Campinas (SP) iniciou nesta sexta-feira, 3, o festival “Os Melhores Filmes de 2013”. A sessão de estreia foi com o premiado longa-metragem “Amor”. Durante o evento 13 títulos serão exibidos gratuitamente, sempre às sextas e sábados do mês de janeiro.

Com curadoria do jornalista e crítico Ricardo Pereira, as sessões do festival reúnem na programação premiados filmes estrangeiros e nacionais. No sábado (4) às 16h, “No” do diretor Pablo Larraín mostra Gael García Bernal no papel de um publicitário que tem que criar uma campanha para os opositores do ditador chileno Augusto Pinochet. Na sequência, às 19h30, ocorre a exibição do longa nacional “O Som ao Redor”.

O filme alemão “César Deve Morrer” será exibido na sexta-feira (10) às 19h30. A produção narra a história de detentos de uma prisão de segurança máxima em Roma que fazem teatro. No sábado (11), o filme dinamarquês “A Caça” e o francês “Dentro da Casa” tem sessões às 16h e 19h30, respectivamente.

No dia 17 de janeiro, o filme “Tabu”, que tem início às 19h30,  apresenta a história de três vizinhas que passam a conhecer a história uma da outra depois que uma das mulheres que mora no prédio morre. No dia 18 a programação conta com o longa “Camille Claudel” às 16h e “Frances Há” às 19h30.

O aclamado filme de Quentin Tarantino “Django Livre” tem exibição marcada no dia 24 de janeiro, às 19h30, e no dia 25 de janeiro a programação segue com o vencedor da categoria Prêmio Câmera de Ouro no Festival de Cannes, “LAs Acacias”, às 16h. O longa indicado a Palma de Ouro “A Parte dos Anjos” tem sessão às 19h30.

Já no dia 31 de janeiro, para encerrar o festival, a película teuto-francesa “Hannah Arendt” mostra a história da filósofa política alemã. A película tem Barbara Sukowa no papel de Arendt e direção de Margarethe Von Trotta. A sessão ocorre às 19h30.