Início Região Motoristas reclamam do reajuste nos pedágios das rodovias de São Paulo

Motoristas reclamam do reajuste nos pedágios das rodovias de São Paulo

Tarifas entraram em vigor desde as 0h deste domingo (1º) em 84 praças; governo diz que custo diário da malha rodoviária é de R$ 5 milhões

Pedágio da Rodovia Anhanguera sobe de R$ 6,90 para R$ 7,20 em Valinhos


Os motoristas que viajam pelas rodovias do Estado de São Paulo reclamam do reajuste de cerca de 5% na tarifa, em 84 praças de pedágios, a partir da 0h deste domingo (1º). Segundo eles, o aumento irá pesar no bolso e não se vê melhorias nas estradas.
Heidison Aquino saiu de Ipatinga (MG) e lamentou o aumento antes do retorno. “Em vim contando com um valor e terei que voltar com outro”, diz.
De acordo com o governo estadual, o pedágio é o principal recurso para manter as estradas em boas condições e o custo diário dessa conservação não sai por menos de R$ 5 milhões. Mas tem motorista questionando o retorno desses investimentos.
“Muita coisa é feita onde é mais visível. Mas é preciso fazer muito nas estradas”, observa o analista de planejamento Hélio Macedo. “Em qualquer lugar que se rode, há uma tarifa alta de pedágio. É tudo muito abusivo”, analisa o engenheiro mecânico Evandro Zamboni.
Para viajar de Campinas a Águas de Lindóia, o valor sobe de R$ 14,90 para R$ 15,50. De Campinas a São Paulo, a viagem que ficava por R$ 13,80 muda para R$ 14,50. Para o Sul de Minas o pedágio na rodovia Dom Pedro vai de R$ 6,30 para R$ 6,60. E para ir a Santos, a conta vai de R$ 34 vai para R$ 35,70.
Na Rodovia Anhanguera, o pedágio vai subir de R$ 6,90 para R$ 7,20, em cada sentido, na praça de Valinhos (SP) e de R$ 6,20 para R$ 6,40 em Nova Odessa (SP), em apenas um sentido. O valor mais alto da tarifa na região de Campinas (SP) é na praça do km 60,8 Rodovia Santos Dumont, em Indaiatuba (SP), onde o pedágio aumentou de R$ 10,10 para R$ 10,50.
De acordo com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o reajuste será de 4,98% nas praças em que incide o IPCA, segundo o contrato de concessão. Já nas rodovias em que o cálculo é feito pelo IGP-M, será aplicado o reajuste de 4,26%.
Na página da Artesp é possível consultar os valores atuais e como ficam as tarifas a partir de domingo.