Início Destaques Moura apoia novo time feminino do XV de Piracicaba

Moura apoia novo time feminino do XV de Piracicaba

As atletas contarão com a excelente infraestrutura da Ibrafem para os treinos, além do alojamento e bolsa de estudo

O ex-prefeito Edson Moura, mantenedor da Ibrafem (Instituto Brasileiro do Futuro Empresário) com sede em Piracicaba, foi um dos principais responsáveis pela reformulação do time feminino do XV de Piracicaba.

A faculdade fornecerá a infraestrutura necessária para o desenvolvimento da modalidade no Estado e no País. Estarão à disposição das atletas do XV de Piracicaba campos de treinamento, alojamento e bolsas de estudo.

O anúncio do novo projeto aconteceu na quarta-feira, 11, na sede da Ibrafem, com a presença de representantes da Agência Coach, ONG Sete Abril, que participa com projeto social voltados para o futebol feminino, da secretaria de Esportes de Piracicaba, do técnico Marcelo Frigério, que liderou a seleção da Guiné Equatorial na última Copa do Mundo da modalidade, disputada na Alemanha e da capitã da Seleção Brasileira Aline Pelegrino, que defende o Rossiyanka, da Rússia.

“A Ibrafem é uma instituição criada para ajudar pessoas. Verifiquei a essência do projeto, o que me deixou muito sensibilizado. Ele vai de encontro ao trabalho já realizado por nossa instituição, sendo humanitário e incluindo as jogadoras, que além de atuar nos campos, irão buscar o sucesso com conhecimento. Esse é o nosso compromisso: contribuir na formação dessas atletas para que no futuro tenham mais sucesso”, declarou Moura.

Muito emocionada a zagueira Aline agradeceu o apoio de todos os envolvidos e principalmente de Edson Moura, que contribuiu para resgatar o time. “Tudo que conquistei foi graças ao futebol feminino. Só consegui cursar a faculdade porque era atleta e ganhei uma bolsa de estudos”, disse.

Moura reafirmou em entrevista à TV local o compromisso da Ibrafem com as jogadoras, contribuindo para o seu sucesso dentro e fora do campo

O técnico do time Marcelo Frigério disse que ser convidado para dirigir um time do interior é a realização de um sonho. “Todo mundo se mobilizou pelas meninas, para que elas continuem tendo esperança. Vamos trabalhar com profissionalismo para fazer com que elas sonhem novamente”. 

Marcelo também declarou que está prevista a inclusão no time da meia colombiana Yoreli Rincón, considerada por ele “do mesmo nível ou melhor que a brasileira Marta”. “O acerto depende apenas de detalhes. É 90% de chance de se concretizar. Nós já temos tudo conversado, mas o contato com a Yoreli ficou um pouco difícil pois ela está concentrada com a seleção colombiana, em Curitiba, para o Campeonato Sulamericano Sub-20”, disse Frigério.

O treinador também adiantou o nome das duas outras jogadoras internacionais que o XV de Piracicaba contará em seu elenco. São elas a também colombiana Andrea Peralta, de 23 anos, zagueira da seleção da Colômbia, e a atacante nigeriana Blessing Diala, 22 anos, que jogou a última Copa do Mundo de futebol feminino pela Guiné Equatorial, seleção comandada por Frigério.

Do projeto denominado “Bola Baton e Cidadania”, realizado pela ONG Sete de Abril, surgiu o talento da atacante Daniele, que se sagrou campeã do Torneio Internacional Cidade de São Paulo, em dezembro de 2011 e integrou o elenco da Seleção Brasileira na Mundial da Alemanha no último ano.

O Campeonao Paulista de futebol feminino ainda não teve seu calendário divulgado pela federação, mas deve ter início em abril.

Expectativa

A jogadora Gabi Lira, uma das três ex-atletas do Santos que agora integram o elenco quinzista, falou sobre a expectativa de jogar em Piracicaba. “A gente levou um susto quando o time feminino santista acabou. De uma hora para outra a gente estava sem ter onde trabalhar, foi um caos. Logo depois já veio essa notícia e o contrato com o XV e isso é muito animador, estou empolgada”, disse Gabi.