Início Paulínia MP de Paulínia apura danos a alunos após fechamento de universidade

MP de Paulínia apura danos a alunos após fechamento de universidade

Universidade foi fechada em 2012, quando ainda possuía 800 alunos

Campus da São Marcos fechou em 2012 após descredenciamento do MEC; promotoria diz que instituição não prestou serviços educacionais contratados

A Promotoria de Justiça do Consumidor de Paulínia abriu inquérito civil para apurar possíveis prejuízos aos alunos da Universidade São Marcos após o encerramento das atividades do campus da cidade em 2012. Segundo o inquérito instaurado pelo promotor André Perche Lucke no dia 27 de fevereiro, a instituição não prestou os serviços educacionais contratados, além de omitir informações, inviabilizar transferências para outras instituições, reter documentos e não entregar diplomas. A representação que deu origem à investigação do Ministério Público (MP) foi feita pela mãe de um aluno. O descredenciamento da Universidade São Marcos pelo Ministério da Educação (MEC) ocorreu em março do ano passado. Na época, a instituição tinha cerca de 800 alunos e foi fechada por problemas administrativos como falta de pagamento de professores e não cumprimento de medidas sanitárias exigidas pelo MEC.

O promotor André Perche Lucke requisitou informações ao Ministério da Educação e ao órgão de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Paulínia. A Promotoria também tentou obter esclarecimentos da universidade, mas não conseguiu contato com qualquer representante da entidade, segundo a assessoria de imprensa do MP.
Além da mídia regional, o Jornal Tribuna também tentou contato com representantes do campus da Universidade São Marcos de Paulínia, mas ninguém foi encontrado para comentar a investigação da Promotoria. O promotor também foi procurado, mas não foi localizado para dar detalhes do inquérito.

Representação contra a instituição
Outros estudantes que se sentirem lesados podem procurar a Promotoria e protocolar representação contra a instituição. É necessária a apresentação de documentação pessoal e, se possível, a narrativa por escrito do ocorrido e do prejuízo sofrido.