Início Paulínia Paulínia comemora seus 50 anos com festa no Ginásio do João Aranha

Paulínia comemora seus 50 anos com festa no Ginásio do João Aranha

O prefeito Edson Moura Junior,autoridades e cerca de cinco mil pessoas se reuniram para o corte do bolo de 50 metros
O prefeito Edson Moura Junior,autoridades e cerca de cinco mil pessoas se reuniram para o corte do bolo de 50 metros

Evento contou com o corte do tradicional bolo gigante, desta vez com 50 metros, para comemorar seu “Jubileu de Ouro”

Sexta-feira, dia 28 de fevereiro, foi motivo de festa para todos os paulinenses, seja os de berço ou de adoção. É que Paulínia completou seu 50º ano como cidade. E como todo aniversário, foi comemorado com muita festa, celebrando a cidade das “Chamas do Progresso”. O evento foi promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Turismo e Eventos, que contou com apoio das demais pastas.

Cerca de 5 mil pessoas, segundo a Guarda Municipal, participaram da festa realizada no Ginásio Agostinho Fávaro “Lara”, no João Aranha. O público pôde conferir apresentações da Banda Russo Jazz Band, a 1º apresentação oficial da Corte do Carnaval Paulinense 2014 e da dupla de palhações Trico e Treco.

Como já é tradição, o bolo gigante, agora de 50 metros, um para cada ano, foi o destaque do aniversário. A guloseima de 1000 quilos, tinha 400 quilos de massa, 500 de recheio de doce de leite e 100 de cobertura de chantili, decorado com pastilhas coloridas.

Evento contou com o corte do tradicional bolo gigante ,desta vez com 50 metros,para comemorar seu "Jubileu de Ouro"
Evento contou com o corte do tradicional bolo gigante ,desta vez com 50 metros,para comemorar seu “Jubileu de Ouro”

O Departamento de Alimentação e Nutrição (DAN) da Secretaria de Educação colaborou na montagem feita poucas horas antes do evento, para assegurar a qualidade do produto, ele começou a ser montado por volta das 10 horas do mesmo dia.

Também foram realizadas oficinas infantis e atividades esportivas e recreativas, além de haver brinquedos infláveis, como camas elásticas, piscinas de bolinha, piscinas inflável e pintura facial, que fizeram a alegria da garotada.

Durante a festa, o prefeito Edson Moura Junior (PMDB) pediu licença aos moradores que participavam do evento e deu um recado a alguns presentes, aliados do ex-prefeito Pavan, que tentaram puxar uma vaia. “Vocês deveriam ter vaiado o amigo de vocês (o ex-prefeito), que deixou a cidade abandonada, com a Saúde, a Segurança e a Educação sem investimentos adequados, por não ter entregue as casas do Residencial Pazetti, que meu pai (o ex-prefeito Edson Moura) começou a construir em 2007, e a reforma e liberação do Hospital, que hoje é vergonha de nossa cidade”, declarou sobre aplausos.

Moura Junior também aproveitou para comemorar os 50 anos da cidade e se colocou à disposição para fazê-la se recuperar juntamente com seu grupo político. “Contem comigo, com os secretários municipais e com todos nossos funcionários para recuperar Paulínia do abandono. Feliz 50 anos e muitos outros para todos nós paulinenses”, concluiu em seu discurso.

O prefeito falou também para nossa equipe de reportagem e afirmou que ele e seu grupo tem feito de tudo para trabalhar em prol da população, recuperar a cidade e corrigir problemas do antigo governo. “Paulínia estava em total abandono e o trabalho está sendo árduo, mas com certeza, com boa vontade e muito trabalho, vamos fazer Paulínia voltar a ser o que era antes”, disse.

Depoimentos

“É muita emoção ver Paulínia comemorando 50 anos, eu que praticamente nasci, vejo o quanto a cidade cresceu, sofreu com alguns administradores, mas que no final tem se recuperado” (Maria Aparecida Santos – dona de casa)

“Fico feliz em ver Paulínia crescendo. Nasci aqui há mais de 22 anos e vejo o quanto ela tem de potencial para dar mais qualidade de vida para os moradores. O Mini Pantanal, o Parque Zeca Malavazzi, o bosquinho, mostra que além de tudo tem potencial para o Turismo. O único problema é a falta de opção para os jovens” (Eduardo Augusto – assistente administrativo)

“50 anos para muitos é o ápice da maturidade, da meia idade, mas Paulínia com 50 anos ainda é uma jovem, com muito a crescer. Fico feliz em morar nesta cidade. Muito já chorei pelo que acontecia com ela, mas hoje começo a me alegrar por ver que o futuro dela pode ser brilhante” (Juliana Cristina Ribeiro – supervisora de vendas)