Início Empresarial Plástico recolhido pela Braskem durante a SPFW voltará às passarelas ainda este...

Plástico recolhido pela Braskem durante a SPFW voltará às passarelas ainda este ano

Em ação inédita, a Braskem levará para a São Paulo Fashion Week N48, prevista para o segundo semestre deste ano, matéria-prima produzida a partir da reciclagem de materiais plásticos coletados durante as edições anteriores do evento, em outubro de 2018 e abril de 2019. Empenhada em contribuir com a Economia Circular, o objetivo da companhia é reforçar a importância do pós-consumo e da valorização do resíduo plástico como matéria-prima para novas aplicações.
A economia circular é um novo conceito de processo produtivo que contempla a redução, a reutilização, a recuperação e a reciclagem de materiais, formando um ciclo sustentável desde a produção até a reinserção a um novo processo produtivo. Para isso, são aplicados critérios para a seleção de matérias-primas, maiores cuidados com os resíduos de produção, até o design dos produtos e a reutilização dos resíduos pós-consumo em um novo ciclo produtivo.
“A transformação do resíduo coletado durante a SPFW em matéria-prima para um futuro desfile materializa nossa responsabilidade e empenho com a Economia Circular. Ainda não podemos dar muitos detalhes de como isso será feito para preservar a surpresa, mas estamos comprometidos com o desenvolvimento da cadeia de reciclagem e a participação das pessoas, descartando corretamente os resíduos, é parte fundamental deste processo”, explica Ana Laura Sivieri, gerente Global de Marketing Corporativo da Braskem.
A coleta organizada nas edições 46 e 47 da SPFW recolheu mais de três toneladas de resíduos, entre copos descartáveis, tampas plásticas, latas de ferro e alumínio, vidro, papelão, papel e material orgânico. Para dimensionar a coleta, se o volume for convertido em copos plásticos de 180 ml, corresponderia a 300 mil unidades que, se empilhadas, alcançariam aproximadamente 23km de altura, o mesmo que a Torre Eiffel, em Paris.
Os materiais passíveis de reciclagem foram destinados para cooperativas de catadores parceiras da Braskem, onde será iniciado o trabalho que culminará na transformação dos resíduos em matéria-prima para utilização na próxima edição do evento. O volume orgânico e não reciclável recebeu destinação final ambientalmente adequada, conforme compromisso assumido pela Braskem de metodologia Aterro Zero, que busca engajar o planejamento e gerenciamento de resíduos para que apenas o que for considerado “rejeito”, ou seja, que não pode ser reciclado, vá para o aterro sanitário. Entre os benefícios promovidos por iniciativas como esta, estão a preservação ambiental, o estimulo à Economia Circular e o aumento de renda para as cooperativas de reciclagem.
“Patrocinamos o SPFW desde 2016, sempre buscando reforçar o plástico como um material versátil, plural e sustentável para aplicações na indústria têxtil, e a importância de novos materiais e tecnologias na busca por produtos sustentáveis. Como uma empresa B2B, conseguimos implementar constantemente ações com clientes e fornecedores em prol da Economia Circular, mas acreditamos que a aproximação com as pessoas é fundamental para engajar a todos. Nossas expectativas para a ação que será promovida na próxima edição do evento são muito positivas, demonstrando para o público que descartar corretamente os resíduos é parte da transformação”, conclui Ana Laura. Para conhecer o “Posicionamento da Braskem em Economia Circular”, acesse o link www.braskem.com/economiacircular.

Artigo anteriorBicicross promove lançamento dos Campeonatos Brasileiro de Ciclismo e BMX
Próximo artigoSecretaria de Serviços Públicos executa melhorias em vias rurais de Cosmópolis