Início Paulínia Preso após manter mulheres reféns em Paulínia é transferido para cadeia de...

Preso após manter mulheres reféns em Paulínia é transferido para cadeia de Campinas

O homem se refugiou em uma residência no João Aranha e manteve duas mulheres como reféns por cerca de quatro horas
O homem se refugiou em uma residência no João Aranha e manteve duas mulheres como reféns por cerca de quatro horas

Homem de 34 anos foi transferido no domingo para o 2º Distrito Policial; vítimas ficaram sob poder do criminoso por aproximadamente 4 horas.

O homem de 34 anos preso após manter reféns em uma casa no bairro João Aranha, em Paulínia, foi transferido na manhã de domingo (18) para a cadeia anexa ao 2º distrito policial de Campinas. Ele teria tentado, sem sucesso, roubar um comércio por volta das 19h30. Na fuga, entrou na casa das vítimas, que estavam em frente à residência.

Duas mulheres ficaram sob poder dele por aproximadamente 4 horas dentro de um banheiro, e uma terceira chegou a ser levada para o local, mas foi liberada no início da ocorrência, após passar mal. A Polícia Militar precisou negociar a rendição dele e a motivação do crime ainda é investigada.
A negociação foi conduzida pelo Batalhão de Ações Especiais de Campinas (Baep). Ficaram sob o poder do homem por aproximadamente 4 horas uma mulher de 64 anos e uma adolescente de 14.
Um comparsa chegou a entrar na residência, mas fugiu. Inicialmente, a informação da Polícia Militar era que o homem que fez os reféns estava armado com um revólver, mas, segundo o capitão da PM Fagner Alexandre Pompiani, nada foi encontrado com ele e nem na residência.
“Mas toda ação da polícia deve ser norteada considerando a possibilidade do indivíduo estar armado”, afirmou Pompiani. O homem ficou fechado no banheiro com as vítimas e, durante a negociação para ele se render, a PM não sabia se ele carregava um revólver ou algum outro objeto que poderia ferir as vítimas.

Roubo
Segundo a monitora Elisa Maria dos Reis Silva, filha da vítima que foi liberada antes e tia da adolescente, a mãe dela contou que estava em casa quando escutou gritos e viu um rapaz segurando uma mulher pelo pescoço. “Todos entraram [na casa] e ele mandou sentar, depois levou para o banheiro”, disse. De acordo com ela, o homem disse que só queria ficar “um pouco” no local, porque tinha acabado de efetuar um roubo.
Contudo, com a chegada da polícia, ele passou a pedir um carro para fugir, relatou Elisa. Depois de se render, o homem foi preso em flagrante por cárcere privado e ameaça.