Início Paulínia Reforma do Hospital termina em Maio

Reforma do Hospital termina em Maio

Prefeito, secretários e vereadores inspecionaram os trabalhos de reforma do HMP na manhã de quarta-feira (30)
Prefeito, secretários e vereadores inspecionaram os trabalhos de reforma do HMP na manhã de quarta-feira (30)

A previsão é também habilitar o HMP para ser um hospital universitário, o que elevará o número de especialidades e o padrão de qualidade do hospital, que já é referência na região.

A retomada das obras de expansão do Hospital Municipal de Paulínia (HMP) estão em ritmo acelerado, permitindo antecipar sua conclusão para maio de 2016, segundo o secretário de Obras, Marcelo Mello, que acompanhou o prefeito José Pavan Junior, o secretário da Saúde, Ricardo Carajeleascow e vários vereadores, em inspeção dos trabalhos na manhã de quarta-feira (28).
O prefeito abriu as salas do Departamento Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (DEESMT), instaladas no HMP para atender os funcionários da Secretaria da Saúde, a maioria concentrada no próprio hospital, a fim de desafogar o atendimento nas dependências da Secretaria de Recursos Humanos no Paço Municipal.
De acordo com a secretária de RH, Sandra Regina Beraldo, a instalação das salas no HMP vai agilizar o atendimento dos funcionários da saúde, que tem um dos maiores contingentes de funcionários da Prefeitura e, diferentemente de outras secretarias, estão concentrados no HMP. “Desse modo, eles não precisarão deixar seu local de trabalho e se deslocar até o Paço para serem atendidos”, frisou a secretária de RH.
HospitalA expansão do HMP prevê não só dobrar a capacidade de atendimento do hospital, hoje com 110 leitos, como também ampliar os tipos de procedimentos, incluindo especialidades que permitirão ao município obter recursos do governo do estado e da União.
“Nosso objetivo é proporcionar à população de Paulínia o melhor atendimento em saúde que se possa ter”, salientou o prefeito José Pavan Junior, e completou: “Estamos investindo no hospital e na reforma de outras cinco UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e a construção de duas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), para melhorar e ampliar o atendimento da população”.
Está ainda nos planos habilitar o HMP para ser um hospital universitário, o que elevará o número de especialidades e o padrão de qualidade do hospital, que já é referência na região.
Quando concluída a expansão, o HMP terá 25 mil metros quadrados de área construída, 220 leitos e uma série de novos procedimentos, inclusive uma UTI neonatal, entre outros. A retomada das obras, que hoje empregam 80 operários, número que deve dobrar em breve, está sendo feita com o cuidado de evitar qualquer impacto no dia a dia do HMP. Foi feito um corredor pelo meio da obra, completamente vedado, para permitir o deslocamento de pacientes em total segurança. “A obra não trouxe nenhum impacto nas agendas de trabalho do hospital”, disse a diretora do HMP, Dra. Bernadete Zambotto Vianna.