Início Empresarial Rota das Bandeiras entrega 2,5 mil kits lanches a caminhoneiros e realiza...

Rota das Bandeiras entrega 2,5 mil kits lanches a caminhoneiros e realiza outras ações de enfrentamento ao coronavírus

A Concessionária Rota das Bandeiras, empresa responsável pela administração do Corredor Dom Pedro, tem reforçado o apoio prestado aos caminhoneiros e demais motoristas que precisam trafegar pelas rodovias, mesmo neste período de quarentena decretado em todo o Estado de São Paulo, em virtude da expansão de casos do novo coronavírus. As ações englobam medição de temperatura, higienização com álcool em gel e entrega de TAGs, sem a cobrança de mensalidade, para o pagamento automático das tarifas de pedágio. A Concessionária também distribui, em três pontos abertos 24h, kits lanches aos motoristas. As ações começaram no último dia 26 de março e, em uma semana, foram entregues 2,5 mil kits.
A entrega dos lanches e as demais atividades ocorrem em edições permanentes do ‘Parada Legal’, programa realizado pela Concessionária desde 2010 e que se caracteriza por levar serviços gratuitos de saúde, segurança e bem-estar aos usuários. Neste momento de pandemia, o programa ocorre de forma ininterrupta em duas bases do SAL (Serviço de Atendimento ao Usuário) da rodovia D. Pedro I (SP-065): km 75, em Atibaia, e km 139, em Campinas; e no PGF (Posto Geral de Fiscalização) da rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332), no km 149, em Artur Nogueira. Em seu site, a Concessionária também atualiza, diariamente, os postos de serviços abertos ao longo do Corredor Dom Pedro. A lista pode ser verificada no link https://bit.ly/2xGlb4I
Nas praças de pedágio, foram instalados dispositivos com álcool em gel para uso dos motoristas e dos funcionários, que também utilizam uma cestinha para receber o valor da tarifa e devolver o troco. A medida diminui o contato direto entre as pessoas. Outra opção aos motoristas é aderir ao sistema de pagamento automático da tarifa. A Concessionária fez uma parceria com duas empresas prestadoras do serviço e a instalação, gratuita, pode ser feita nas praças de pedágio das rodovias D. Pedro I (SP-065) e Eng. Constâncio Cintra (SP-360), além dos três pontos de apoio. Os TAGs instalados têm isenção de mensalidade por um período que varia entre três e seis meses.

Desde o avanço dos casos da doença no país, a Rota das Bandeiras adotou medidas mais rígidas de higienização em seus integrantes, instalações e em veículos operacionais, como guinchos e ambulâncias. O protocolo de atendimento aos usuários foi alterado, para ampliar a segurança dos trabalhadores e dos motoristas. Profissionais classificados como grupo de risco para a Covid-19 foram afastados preventivamente de suas funções.

Além dos pontos temporários de apoio, os motoristas que trafegam pelo Corredor Dom Pedro podem utilizar as bases do SAU. Os locais também ficam abertos 24h e possuem banheiros, água e local para descanso. Na D. Pedro I, além dos SAUs de Atibaia e Campinas, há bases no km km 22+800, em Igaratá; e km 111+600, em Itatiba. Um outro SAU está no km 156 da rodovia Prof. Zeferino Vaz, em Artur Nogueira. Um último posto fica no anel viário Magalhães Teixeira (SP-083), no km 15, em Campinas.

O apoio aos caminhoneiros é uma ação tomada em conjunto entre as concessionárias de rodovias do país e tem apoio, no estado de São Paulo, da Artesp. As rodovias são infraestruturas consideradas serviços essenciais, fundamentais para o trânsito das frentes de saúde e de segurança pública. Além disso, garantem o transporte de alimentos e de bens essenciais para as populações.
O Corredor Dom Pedro tem um total de 297m de rodovias e está localizado em um ponto estratégico para o escoamento da produção nacional, garantindo a ligação do Vale do Paraíba com a RMC (Região Metropolitana de Campinas) e o Circuito das Frutas. Engloba 17 cidades de uma das áreas mais desenvolvidas do país, que reúne 2,5 milhões de moradores.