Início Paulínia Saiba como está o fechamento dos estabelecimentos em Paulínia

Saiba como está o fechamento dos estabelecimentos em Paulínia

Diante da pandemia do COVID-19 e seguindo normas de isolamento da OMS (Organização Mundial da Saúde) escolas e estabelecimentos foram fechados para evitar a propagação do vírus. Vale lembrar que há uma semana, quando as notícias sobre o isolamento ganharam mais força, as autoridades já pediam isolamento total, pedindo que as pessoas parassem de circular imediatamente, o que foi sendo atendido gradativamente. Rapidamente, foi anunciado o fechamento de casas de eventos e cancelamentos de shows. Eventos culturais foram os primeiros a serem cancelados ou adiados. O pedido das autoridades é que apenas os estabelecimentos essenciais, como supermercados, farmácias, laboratórios e clínicas permaneçam abertos e, obviamente, os hospitais. Muitos escritórios estão fechados e os funcionários orientados a trabalharem de casa.
Os Decretos Municipais 7768 de 16 de março e 7771 de 17 de março dão conta de normas para o serviço público, como suspensão das aulas, atividades no Centro de Geriatria, eventos esportivos e culturais recomendação de suspensão de cultos religiosos.
O governador João Doria (PSDB) afirmou na tarde deste sábado (21) que irá determinar quarentena, pelo período de 15 dias. A medida obriga o fechamento do comércio e mantém apenas os serviços essenciais.
O prefeito de Paulínia Du Cazellato (PSDB) assinou decreto, na noite da última quinta-feira, que coloca a cidade em situação de emergência por 180 dias.
O decreto Nº 7773, de 19 de março de 2020 dispõe sobre medidas de segurança de proteção sanitária e de contenção do Coronavís (COVID-19), está de acordo com as diretrizes emitidas pela Organização Mundial da Saúde e considera a necessidade de conter a propagação de infecção e transmissão local, para preservar a Saúde Pública.
O prefeito reconheceu que está tomando medidas impopulares, mas está pensando em resguardar toda a população, diante da confirmação do primeiro caso de COVID-19 confirmado na cidade. O homem de 36 anos trabalha em Campinas e passou por atendimento em um hospital particular daquela cidade, ao sentir os sintomas. Ele está em isolamento domiciliar, passa bem e está sendo acompanhado pelas autoridades.
Diante disso, listamos para você como estão os serviços em Paulínia:

Escolas e Faculdade de Paulínia – aulas suspensas.

Aulas das escolinhas de dança e música e da Secretaria de Esportes – suspensas.

Prefeitura Municipal – o horário de expediente dos órgãos municipais será das 12h ás 17h, com atendimento realizado apenas previamente pelos meios de comunicação do Comitê de Gestão de Crise. Para isso, o cidadão pode se informar pelo telefone do paço 3874-5600 ou ligar no 156.

Viagens do prefeito, secretários e servidores a trabalho foram canceladas. Servidores com mais de 60 anos e demais pessoas do grupo de risco, estão trabalhando de casa.

suspensão temporária da validade de alvarás de estabelecimentos.

Saúde:
Hospital Municipal de Paulínia – o HMP suspendeu as cirurgias eletivas e reorganizou esquema de visitas.

Pronto Socorro – atendimento mantido

Farmácias das UBS e de Alto Custo – atendimento mantido

UBS, Centro de Especialidades e Centro Odontológico – estão com atendimento suspenso para consultas de rotina; acompanhamento pré-natal mantido.

Combate á Dengue – continuam os mutirões e os servidores estão orientando sobre os cuidados contra a proliferação do COVID-19

Departamento de Ortopedia – apenas para casos de urgência e emergência.

Departamento de Oncologia – atendimento normal.

CRAS e CREAS – atendimento suspenso.

Velório Municipal – regulamentação dos horários para evitar aglomeração.

Theatro Municipal Paulo Gracindo – fechado desde 13 de março. Quem adquiriu ingresso para algum evento que aconteceria neste período deve procurar a produtora responsável para tratar sobre o ressarcimento do valor investido.

Câmara de Vereadores – a Câmara está fechada para atendimento público e os funcionários do administrativo da Casa estão trabalhando em esquema de revezamento. A próxima sessão acontece normalmente, mas apenas com o acesso da imprensa liberado ao plenário. As sessões poderão ser acompanhadas, como de costume, pelos canais oficiais, com transmissão ao vivo (site: camarapaulinia.sp.gov.br , página do Facebook e canal no YouTube).

Lojas do comércio popular – O governador João Doria (PSDB) afirmou na tarde deste sábado (21) que irá determinar quarentena, pelo período de 15 dias. A medida obriga o fechamento do comércio e mantém apenas os serviços essenciais.

Parque Zeca Malavazzi e ginásios de esporte– fechados.

Transporte público – funcionando com redução de coletivos. Limpeza foi reforçada. Segundo a empresa responsável por operar o transporte municipal, todo ônibus é limpo durante a parada no RodoShopping.

Academias – várias foram fechando com o passar da semana. O responsável pela Platoon, por exemplo, que aderiu á paralisação espontaneamente, o professor Foguete informou em suas redes sociais, no dia 19, pela manhã, que atendeu à recomendação da OMS para evitar proliferação do COVID-19 e paralisou as atividades imediatamente. Depois do decreto municipal todas devem fechar as portas.

Cinema do Paulínia Shopping – fechado desde quarta-feira (18).

Cultos religiosos –suspensos.

Restaurantes – ficarão obrigados a observar posicionamento das mesas a uma distância de dois metros de uma da outra, e não poderão incentivar circulação de pessoas nem aglomeração.

Bares e lanchonetes- fechados, a menos que trabalhem exclusivamente com entregas.

Feira livres – suspensão das feiras livres por tempo indeterminado.

Supermercados
A Rede de Supermercados Pague Menos informa em comunicado em sua página que desde janeiro está atuando para conscientizar os seus colaboradores e parceiros na prevenção ao COVID-19. Além disso, foi constituído um Comitê de Prevenção que tem por objetivo adotar uma série de medidas que visam proteger a saúde dos colaboradores, fornecedores e clientes. A empresa também estaria reforçando a orientação sobre a esterilização de carrinhos e cestinhas de compras, assim como maçanetas, bebedouros e torneiras, e ainda orientou a todos sobre os riscos de transmissão do vírus ao cumprimentar com beijos, abraços ou aperto de mão. No mais, viagens a trabalho e reuniões com fornecedores externos e terceiros estão suspensas.
Já o Supermercado Calegaris criou uma rotina diferente para atender os grupos considerados de risco, aqueles com mais chance de terem complicações caso sejam infectados pelo vírus. As recomendações ficaram assim: Em Paulínia, o atendimento a pessoas com mais de 60 anos e que estão no grupo de risco podem fazer compras das 7h30 às 9h. Depois desse horário, o mercado está aberto para o restante da população.

Procure fazer suas compras sozinho.

Evite frequentar lojas no horário de maior fluxo.

Evite levar crianças às compras.

Procure manter um metro de distância de outras pessoas.

Ao tossir ou espirrar cubra o rosto com o braço dobrado.

Procure fazer o pagamento com cartão para evitar contato com cédulas e contato com operadores de caixa.

Assaí Atacadista – orientações parecidas o Assaí também divulgou no dia 18, em suas redes sociais, porém sem restrição de horários para clientes e completa que aposta na conscientização de cada consumidor “Com algumas medidas simples, você pode nos ajudar a manter o ambiente mais seguro”, pede a rede de atacado.

Paulínia Shopping – ALPS (Associação dos Lojistas do Paulínia Shopping) estava planejando redução no horário, mas o decreto determinou fechamento imediato.
Rodoviária – a Prefeitura informou que as equipes de limpeza que cuidam do espaço foram orientadas a reforçarem a higienização tanto da rodoviária quanto dos banheiros.

Bancos – Em nota do dia 17, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) informou que não está previsto o fechamento das agências ou redução do horário de atendimento, já que estariam seguindo procedimentos previstos na legislação bem como práticas internacionais, em que os bancos foram considerados atividades essenciais. Mas avisa que milhares de bancários já estão trabalhando em esquema de home office, e as equipes das agências foram divididas, além de implantarem canais para notificação de casos entre os funcionários dos bancos e foram criados novos protocolos de limpeza para intensificar a higienização, especialmente dos locais com maior contato das pessoas, como maçanetas, balcões, botões de elevadores e superfície dos caixas eletrônicos. O órgão ainda informou que poderá haver esquema de escalonamento do atendimento dos clientes, com base no fluxo nos próximos dias.
Fique de olho nos avisos do seu banco. Nos próximos dias, devem anunciar individualmente mudanças no atendimento.

Procon – As orientações estão sendo feito normalmente, por telefone e pessoalmente, embora haja o pedido de evitar sair às ruas. Denúncias sobre o aumento abusivo do álcool gel devem ser feitas pela internet www.procon.sp.gov.br – de onde a Fundação Procon gerencia pela regional Campinas.

Correios – adotaram medidas para minimizar os impactos da epidemia global no que se refere aos empregados da empresa e ao atendimento. Nas rotinas de atendimento e operacionais, os Correios estão funcionando com contingente reduzido, mas seguem atendendo a população em todo o país. Os serviços, inclusive SEDEX e PAC, continuam sendo postados e entregues regularmente. Orientações sobre a prevenção à COVID-19 também estão sendo divulgadas nas unidades de atendimento e nas redes sociais da empresa.

Cartório de Notas – O Cartório de Paulínia deverá reduzir o atendimento a partir de segunda-feira (23), das 9h às 14h. Haverá orientação na entrada para controlar o acesso de pessoas, limitando por pequenos grupos. Os casamentos continuam a ser feitos, com pedido de que apenas os noivos e padrinhos entrem na sala de cerimônia. Neste momento está restrita a presença de convidados.

Segundo o decreto, nos casos elencados, o descumprimento das condições estabelecidas importará a suspensão do alvará de funcionamento e, em caso de descumprimento da suspensão, a lacração está prevista para impedir o acesso local.
O documento oficial ainda prevê que fica autorizada, se necessária a criação de postos de saúde volantes nas escolas, a fim de suprir uma possível demanda e evitar concentração no HMP.
A Guarda Municipal também fica autorizada a debelar ou dispersar qualquer forma de aglomeração de indivíduos, com fundamente no artigo 268, do Código Penal.

Artigo anteriorSicoob Crediceripa disponibiliza atendimento via Whats App para Paulínia
Próximo artigoCampanha de Vacinação contra Gripe nesta quarta-feira, 25, atenderá idosos com 75 anos ou mais