Início Paulínia Segunda fase da licitação do transporte coletivo em Paulínia foi suspensa

Segunda fase da licitação do transporte coletivo em Paulínia foi suspensa

A empresa STP Mobilidade que foi desqualificada na primeira fase da licitação apresentou recurso que está sendo analisado
A abertura dos envelopes das empresas habilitadas na primeira fase da licitação do transporte coletivo municipal foi suspensa. A informação foi divulgada no Diário Oficial de Paulínia. A empresa STP Mobilidade que foi desqualificada na primeira fase da licitação apresentou recurso que está sendo analisado. Após a conclusão, será agendada uma nova data.
Após avaliar os documentos relativos à documentação das empresas licitantes, a Prefeitura considerou habilitadas a empresa Sancetur – Santa Cecilia Turismo Ltda e o Consórcio Mobilidade Paulínia, formado pelas empresas Rápido Sumaré Ltda e Terra Auto Viação Transportes Ltda.
A empresa S.T.P. Mobilidade Ltda foi inabilitada e não poderia prosseguir no certame. De acordo com a Comissão licitante, um dos motivos que determinou a inabilitação da S.T.P. Mobilidade Ltda foi deixar de atender ao seguinte subitem do Edital:
19.4.3. Prova de possuir Capital Social subscrito e devidamente registrado, de, no mínimo, 5% do VALOR DOS INVESTIMENTOS, portanto, R$ 2.098.445,97 (dois milhões, noventa e oito mil, quatrocentos e quarenta e cinco reais e noventa e sete centavos), observando a Súmula nº 43 do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, pois apresentou o valor de R$ 1.200.000,00;
O outro subitem descumprido pela S.T.P foi quanto à determinação de quantidades: a empresa deveria comprovar que prestou serviços de transporte coletivo de passageiros utilizando no mínimo uma média mensal de 26 veículos em um período contínuo de 12 meses.