Início Governo Temer assume Presidência da República e fala em “colocar país nos trilhos”

Temer assume Presidência da República e fala em “colocar país nos trilhos”

Vamos colocar o Brasil nos trilhos”, disse em seu primeiro pronunciamento como presidente do Brasil
Vamos colocar o Brasil nos trilhos”, disse em seu primeiro pronunciamento como presidente do Brasil

Marcela Temer, a primeira-dama paulinense, será embaixadora na área social, mas não terá função executiva e nem receberá remuneração

Quase três horas após o fim do julgamento do processo de impeachment, o ex-vice-presidente Michel Temer (PMDB) tomou posse de forma definitiva da Presidência da República na tarde desta quarta-feira (31) em cerimônia no Congresso Nacional.

Temer chegou ao Congresso acompanhado de aliados, dos presidentes das duas casas legislativas, Renan Calheiros (PMDB-AL), do Senado, e Rodrigo Maia (DEM-RJ), da Câmara, e do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski. No caminho até o plenário do Senado, ouviu-se alguns gritos de “presidente Temer”.
Renan abriu a sessão e, em seguida, foi executado o Hino Nacional. Temer prestou juramento constitucional e tornou-se efetivamente presidente. “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a União, a integridade e a independência do Brasil”, jurou o presidente.
Em sua primeira fala após assumir em definitivo o cargo, Michel Temer colocou a geração de empregos como primeira tarefa de seu mandato. Segundo ele, o momento é de colocar o Brasil nos trilhos. “Agora nós inauguramos uma nova fase em que nós temos um horizonte de dois anos e quatro meses. Nesse período, faremos aquilo que tínhamos alardeado, ou seja, colocar o Brasil nos trilhos”, disse em seu pronunciamento.

Paulínia bem representada: Marcela Temer será embaixadora do “Criança Feliz”

Oficialmente primeira-dama do país desde a tarde de quarta-feira, a paulinense Marcela Temer atuará como embaixadora de um programa social voltado para a infância. Batizado de “Criança Feliz”, o projeto será lançado ainda em setembro pelo Palácio do Planalto.
O idealizador do Criança Feliz, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, disse que Marcela não assumirá um cargo e nem receberá remuneração pelo trabalho. Ela irá atuar no sentido de “colaborar”.
O Criança Feliz será uma das principais bandeiras da área social do governo Temer. Trata-se de uma extensão do Brasil Carinhoso, criado em 2012 pela ex-presidente Dilma Rousseff, com o objetivo de dar apoio financeiro extra às famílias de baixa renda beneficiadas pelo Bolsa Família e incentivar o acesso à pré-escola.
Estima-se atender as 4 milhões de crianças de famílias beneficiadas pelo Bolsa Família até a consolidação do programa, prevista para 2018. Inicialmente, a implantação será gradual.

Primeira-dama, Marcela Temer é paulinense e vai se dedicar à programas sociais.