Início Paulínia Vereadores aprovam projeto para Paulínia ser reconhecida como “cidade inteligente”

Vereadores aprovam projeto para Paulínia ser reconhecida como “cidade inteligente”

O município deverá adotar tecnologias e medidas para tornar o planejamento urbano mais eficiente

Os vereadores aprovaram regras para Paulínia ser reconhecida como “cidade inteligente”. Se o Projeto de Lei 26/2022 for sancionado pelo prefeito, o município deverá adotar tecnologias e medidas para tornar o planejamento urbano mais eficiente, integrar dados entre órgãos públicos e privados, incentivar o empreendedorismo e medir os serviços oferecidos.

Segundo o autor do texto, vereador Fábio da Van (Cidadania), “o conceito de Cidade Inteligente não se restringe a uma cidade que possua equipamentos espalhados pela sua área, mas estende suas ações para o estímulo ao uso de recursos de maneira inteligente, criativo e sustentável, para o seu melhor planejamento e crescimento urbano”.

A 8ª Sessão Ordinária também votou proposta para Paulínia incentivar interessados em doar sobras de materiais de construção. A Prefeitura deverá destinar esses recursos a pessoas em vulnerabilidade social, como casos de emergência e calamidade.
“Muito além de transformar o que antes iria para o lixo, [o programa] agora ajuda a melhorar as condições de moradia em muitas residências, além de favorecer o meio ambiente”, diz o vereador Flávio Xavier (Podemos).

Foram ainda aprovados projetos para instituir o Setembro Verde, sobre doações de órgãos e tecidos, do vereador Messias Brito (PL); substituir o giz de gesso por giz antialérgico nas escolas municipais, de Alex Eduardo (Solidariedade), e criar na Câmara a Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos das Mulheres, por iniciativa de Fábio da Van.

ANIVERSÁRIO DA CÂMARA
Os vereadores também comemoraram os 57 anos da Câmara de Paulínia, completados na segunda-feira (21/3). Um vídeo relembrou a primeira sessão, em 1965, e as duas sedes legislativas antes do atual prédio. O presidente Fábio Valadão (PL) parabenizou a Casa, divulgou página institucional com fotos históricas e convidou a população a colaborar com imagens e relatos.

Ex-presidente da Câmara, o vereador Odair Bordignon (Cidadania) destacou a importância dos primeiros integrantes e relembrou o apoio dos colegas para a construção do prédio Ulysses Guimarães, inaugurado em 1993.

“A imprensa dizia que aqui seria um elefante branco. Nós criamos não só uma atuante Casa de Leis, como também um espaço cultural, abrigando tantas e tantas formaturas, peças de teatro e sessões de cinema, quando Paulínia não tinha nenhum outro espaço. Essa Câmara veio para suprir necessidades do município.”

COMBATE À COVID-19
O Plenário voltou a abrir para 100% do público e, seguindo protocolos do governo estadual, tornou facultativo o uso de máscaras faciais. O presidente Valadão afirmou que continuam ações para evitar a Covid-19, com higienização diária em todas as dependências.

Artigo anteriorMárcio França comemora ida de Alckmin ao PSB: “Ninguém acreditava”
Próximo artigoACIP se reúne com equipe da Sorrifácil Paulínia Especialidades