Início Paulínia Vereadores denunciam ao MP suposto superfaturamento de ovos de Páscoa

Vereadores denunciam ao MP suposto superfaturamento de ovos de Páscoa

arte – Imagem circulou em grupos do Whatsapp durante a semana

Kiko Meschiatti e Tiguila Paes descobriram que enquanto a cidade de Holambra pagou R$ 5,70 em cada ovo de 250g, Paulínia desembolsou R$ 13,95 por uma unidade de 160 gramas na mesma empresa fornecedora

No final da tarde desta quinta-feira (20), os vereadores Kiko Meschiatti e Tiguila Paes se pronunciaram nas redes sociais sobre um possível superfaturamento na aquisição dos ovos de Páscoa distribuídos na rede municipal de ensino de Paulínia. Eles entraram com uma representação no Ministério Público de Paulínia e formalizaram a denúncia.
Os vereadores pesquisaram os valores de ovos semelhantes em vários atacadistas da região e também na própria empresa fornecedora dos chocolates em Paulínia. O resultado surpreendeu.
De acordo com um vídeo postado na rede social Facebook, os vereadores fizeram diversos orçamentos de ovos de chocolate com características semelhantes ou superiores aos adquiridos pelo prefeito Dixon Carvalho (PP). “Fomos no Higa Atacadista, tivemos nove ou dez tipos de ovos, com 240g e 260g e o preço máximo que encontramos foi de R$ 8,90. Cotamos ovos na Chocolates Araucária –Casa da Castanha, o ovo mais caro que encontramos lá de 160g foi R$ 9,50. Fizemos a cotação na própria empresa ganhadora do pregão de Paulínia, Dom Guerrier. Orçamos para 23 mil ovos e o preço sugerido para nós foi de R$ 9,00”, disse Kiko.
Ainda de acordo com Kiko, uma pesquisa rápida revelou que a mesma empresa que forneceu os ovos de chocolate para Paulínia também foi a vencedora da licitação da cidade de Holambra, mas ofereceu um valor bem abaixo do que o município de Paulínia desembolsou. “Prefeito, eu não sei onde o senhor quer chegar com isso, não sei se houve superfaturamento ou não, mas a prefeitura de Holambra comprou os ovos da mesma empresa que o senhor comprou, porém lá, um ovo de 250 gramas eles pagaram R$ 5,70”, afirmou.

Inflação?
Outro fato que chamou a atenção foi o comparativo entre os valores pagos pelos ovos em 2016 e 2017. De acordo com informações do Portal da Transparência, este ano, o município desembolsou R$ 13,95 por cada um dos 23 mil ovos de chocolate.
Em 2016, ainda sob a administração de José Pavan Junior, a Prefeitura de Paulínia comprou a mesma quantidade de ovos pelo valor de R$ 6,19 cada, totalizando R$ 142.370,00. O atual prefeito, Dixon Carvalho (PP), gastou R$ 320.850,00.
O Portal da Transparência mostra que a administração manteve a descrição do edital do ano passado: 23 mil unidades, chocolate ao leite e mínimo de 160 gramas cada. A única diferença foi no tipo de modalidade licitatória, que passou de Pregão Eletrônico, através do site da Caixa Econômica Federal, para Pregão Presencial, que foi realizado na sala de licitações da Prefeitura. Na primeira modalidade, as empresas dão seus lances pela internet. Na segunda, elas entregam os valores pessoalmente em envelopes. Nos dois casos, vence o menor preço.

Repercussão
Com a repercussão do assunto e a polêmica alta nos valores dos ovos de Páscoa de Paulínia, uma imagem passou a circular nos grupos de Whatsapp, onde aparece a foto do prefeito Dixon Carvalho, o comparativo entre os valores pagos em 2016 e 2017 e ainda a pergunta “Superfaturamento?”.
A imagem ainda faz um alerta. “É preciso investigar se houve superfaturamento na compra dos Ovos de Páscoa já que nos supermercados o aumento máximo foi de 15% este ano, em comparação ao ano passado. Aumento de mais de 100% é crime”.

Artigo anteriorFestival Cultura Cervejeira lança primeiro chocolate de cerveja
Próximo artigoIsabela Rossato é a nova liderança do laboratório de Home e Personal Care da Rhodia