Início Empresarial ACIP e Prefeitura evitam corte de energia na região central

ACIP e Prefeitura evitam corte de energia na região central

Para quem não sabe, os lojistas da região central de Paulínia passaram momentos de angústia e ansiedade depois que receberam carta da CPFL avisando sobre desligamento programado para manutenção da rede, mas bem no dia da Black Friday, o dia mais aguardado dos lojistas por meses. A data movimenta o comércio com descontos importantes e prepara o comércio para as vendas de Natal. Preocupados, vários lojistas se uniram e pediram ajuda da ACIP (Associação Comercial e Industrial de Paulínia), que em parceria com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Juliano Merkes, conseguiram reverter o quadro, evitando prejuízos incalculáveis, ainda mais nesse ano tão difícil.
O presidente da ACIP, Junior Machado, mandou documento oficial explicando da necessidade da garantia de todos os serviços de energia para que os comerciantes conseguissem trabalhar, mantendo o atendimento e serviços, falando em nome de todos. O secretário municipal reforçou os pedidos em nome do prefeito Du Cazellato em prol de todo o comércio local.
Felizmente a união fez a diferença e a concessionária de energia emitiu resposta, atendendo a necessidade. Com isso, a manutenção foi realizada, mas com uso de gerador, que garantiu a energia dos prédios centrais, sem comprometer em nada o fornecimento de energia elétrica.
“Um exemplo de quando nos unimos e temos uma parceria forte entre comércio e diálogo com a prefeitura conseguimos conquistar nossos objetivos. Continuaremos nesse foco”, reflete Junior Machado.
Já Merkes gravou vídeo tranquilizando os lojistas. “Garantimos e não faltou energia. A manutenção ocorreu normalmente, mas como nossos pedidos foram atendidos a CPFL encontrou alternativa. Não medimos esforços e assim continuaremos. Contem sempre conosco”, reforçou.
“Felizmente a iminência de uma Black Friday de portas fechadas e prejuízos gigantes foram revertidos graças ao empenho da associação e prefeitura”, resume Júnior Machado.