Início Região Após abandonar cães, Dr. Hélio terá que explicar o sumiço dos animais

Após abandonar cães, Dr. Hélio terá que explicar o sumiço dos animais

Cachorro que estava debilitado por falta de cuidados e alimentação, desapareceu da casa do ex-prefeito

 

O cão encontrado em estado debilitado na casa que foi usada como escritório político e sede de empresas de parentes do ex-prefeito, Hélio de Oliveira Santos (PDT), no bairro Nova Campinas, desapareceu do local.

O segurança responsável pela alimentação do animal afirmou que Hélio teria ligado e pedido que o cachorro fosse retirado da casa e levado até um sítio da família. O mesmo homem não quis dar entrevista e se recusou a falar sobre a saúde do animal. Ele teria levado o cão ainda de madrugada. Apenas um dos cães – o menos debilitado – estava morando na residência.

A Polícia Civil investiga o caso e está à procura do cachorro. Na última quarta-feira (30), o segurança foi intimado a prestar esclarecimentos e foi informado que o animal iria passar por exames clínicos na tarde de desta quinta-feira (1°). No entanto ele, não compareceu à Delegacia de Proteção aos Animais e não informou o paradeiro do cão à polícia.

O caso denunciado de suposto abandono de animais foi publicado pelo jornal Correio Popular e gerou comoção. Os cães da raça fila brasileiro, considerada de grande porte com peso médio de 70 quilos, estavam debilitados, e abaixo do peso recomendado. Um deles tinha as costelas em evidência.

Sensibilizados com a situação, populares foram até a residência para levar alimentos e água aos animais, mas não encontraram o cachorro mais magro mostrado na matéria. No quintal, estava apenas o cachorro com aparência menos debilitada, porém abaixo do peso correto para sua raça. O cão não recusou a alimentação e ingeriu rapidamente toda a comida.

A casa está vazia desde o escândalo que afastou Hélio do Executivo de Campinas. Antes, além de escritório, a residência era a moradia do servidor público Edmar Gonçalves Nunes, o Mineiro. Ele teve seu nome relacionado ao escândalo que derrubou Hélio depois de declarar que residia na empresa da primeira-dama, Rosely Nassim Jorge Santos, cuja sede seria no mesmo imóvel. Desde que o processo começou, os vizinhos não o viram no local.

Polícia

No final da tarde desta quinta, policiais foram até a residência para intimar novamente o segurança para que prestasse esclarecimentos na delegacia. Porém, ele não estava no local. Os policiais também não encontraram o cão que horas antes estava na casa.

A polícia informou que a próxima intimação vai acontecer nos endereços do ex-prefeito na cidade – já que ele seria o proprietário dos cães. Os investigadores deverão fazer diligências para procurar o animal em endereços de Hélio, até mesmo fora do município.

 ‘Acreditávamos que o advogado viria, mas não apareceu. O cão é motivo de denúncia e temos que saber onde ele está para fazermos exames. Ele não pode sumir, pois estamos investigando isso’, afirmou um dos investigadores do caso.