Início Uncategorized AS ELEIÇÕES ESTÃO AÍ

AS ELEIÇÕES ESTÃO AÍ

O período eleitoral começa em junho e é preciso estar atento aos candidatos ao seu voto que estão surgindo por aí. Mais do que nunca, o eleitorado paulinense precisa definir esta eleição com responsabilidade, respondendo aos desmandos desse desgoverno que se instalou na cidade. Do prefeito aos vereadores, a administração pública de Paulínia precisa mudar! Por isso, nesta edição, especificamente, trago as denúncias que vêm marcando a política da cidade nesses últimos tempos. Afinal, não podemos sofrer de memória curta às vésperas dessa grande decisão.

PREFEITO COM NOME NA LAMA

Desde que assumiu a Prefeitura de Paulínia, o prefeito-muleta, que precisou do Edson Moura para se eleger e que em sequência traiu a confiança do povo, enfrenta processos que podem levar à sua cassação. As denúncias vão desde a compra de votos a superfaturamento na contratação de shows para o carnaval. Para piorar, ele confunde ‘transparente’ com ‘traz parente’, porque a esposa é chefe de gabinete e ganha um salário de mais de R$ 8 mil.

E O ABASTECIMENTO DO RODEIO?

Até hoje, não se sabe como um documento que não existia num dia, simplesmente apareceu no outro dando aval para que a Prefeitura abastecesse os geradores do rodeio. Enfim, se a Prefeitura pode abastecer com recursos públicos e ‘pendurar na conta’ para uma festa particular que cobra ingressos caríssimos da população, por quê não dá soluções tão rápidas quanto essa quando faltam remédios?

DÁ COM UMA MÃO E TIRA COM OUTRA

Enquanto o prefeito-muleta faz discursos de que é o rei do social, ele não explica por quê Paulínia fechou o ano no vermelho. Bom, depois de ter bancado o SWU, não é de duvidar que não tenha sobrado dinheiro para os salários dos servidores, para remédios, manutenção e construção de creches e escolas e muito menos para manter os cursos de cinema e pagar os editais do polo. E a cidade pára!

BIRRENTO NÃO OUVE SERVIDORES

E a agonia dos servidores públicos de Paulínia continua diante das pirraças do prefeito-muleta. Mesmo quando teve oportunidade de reparar o mal que fez a quase 1,8 mil famílias com o desconto ilegal de seus salários, ele não arredou pé. Birrento e mimado, ele prefere manter o braço de ferro e repetir o erro, pois já disse que não vai ouvir as reivindicações desse ano. Sabe quem sofre com isso? O servidor que trabalha desmotivado e a população que não vê o serviço render como antes. Ele? Bom, ele e seus bois não sofrem nada. Têm do bom e do melhor em casa!

VERGONHA GERAL

Além das birras e falcatruas lá no Executivo, os companheiros dele na Câmara levam descrédito ao Legislativo. É o Loira afastado por nomear a empregada de sua casa com dinheiro público e desviar o salário, são as contas rejeitadas de Marquinho Fiorella, é o Jurandir Matos que deve ressarcimento para a Prefeitura. Entre eles vigora bem aquele ditado: diga com quem andas e direi quem és!