Início Empresarial Braskem apoia Escola de Bicicross em Paulínia

Braskem apoia Escola de Bicicross em Paulínia

O projeto oferece aulas três vezes por semana, com duração de 1h30

Toda criança a partir de cinco anos, que saiba andar de bicicleta, pode se inscrever para participar do projeto, desde que esteja regularmente matriculada em uma escola municipal

Tradicional em Paulínia, o bicicross é uma corrida praticada com bicicletas especiais, um pouco menores que as normais de passeio e muito mais resistentes, e que exige autocontrole, disciplina e preparo físico dos atletas. O esporte é a sensação entre as crianças da cidade e, pelo segundo ano consecutivo, o projeto Escola de Bicicross terá o apoio da Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas.

O apoio da empresa foi viabilizado de duas formas, por meio de Lei Paulista de Incentivo ao Esporte; que possibilita às companhias do estado de São Paulo colaborarem com iniciativas elaboradas para a sociedade civil; e via Lei Federal de Incentivo ao Esporte, que permite destinar parte do que seria pago em Imposto de Renda a projetos aprovados pelo Ministério do Esporte.
Para Flávio Chantre, gerente de Relações Institucionais da Braskem, a escolha de onde investir parte do imposto pago é uma grande vantagem para empresa e município, pois beneficia a comunidade por meio de um tributo já recolhido. “Acreditamos que o esporte tem o poder de transformar a vida dos jovens, oferecendo oportunidade, disciplina e integração social. Ficamos muito satisfeitos em apoiar a Escola de Bicicross, ainda mais por ser uma modalidade olímpica e tradicional na região”.
Toda criança a partir de cinco anos, que saiba andar de bicicleta, pode se inscrever para participar do projeto, desde que esteja regularmente matriculada em uma escola municipal, estadual ou privada. Para este ano, já existe uma lista de inscritos em espera, que serão chamados caso os alunos matriculados em 2016 não retornem às aulas até o final de fevereiro. No ano passado, cerca de cem crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos foram beneficiados pela ação, que atende ainda adultos até 29 anos.
“Toda a equipe do Paulínia Racing Bicicross acredita no poder de transformação do esporte e, por isso, criamos a Escola de Bicicross. O apoio da Braskem tem sido fundamental para a continuidade do projeto, para tornar o BMX (BicycleMotocross) acessível a todos. Dessa forma, promovemos saúde e bem-estar, além de ensinarmos por meio do bicicross que as experiências vividas aqui podem ser úteis para toda a vida, formando campeões dentro e fora das pistas”, explica André Luís de Oliveira, coordenador técnico do projeto.
O projeto oferece aulas três vezes por semana, com duração de 1h30. Os pilotos, como são chamados os praticantes de Bicicross, realizam exercícios de fortalecimento muscular e recebem equipamento de proteção e bicicleta para as atividades. Além disso, são disponibilizadas oficinas de “Educação no Trânsito” aos alunos maiores de 9 anos, e os jovens entre 14 a 17 anos podem fazer aulas de “Manutenção da Bike”.

Artigo anteriorColuna Politicando: A ‘OPOSIÇÃO’ DOS BOATOS
Próximo artigoEquipe Mercival se credencia para atuar na arbitragem em 2017