Início Paulínia Com pedido na Prefeitura, pacientes esperam há 1 ano por óculos

Com pedido na Prefeitura, pacientes esperam há 1 ano por óculos

Pacientes esperam até um ano por óculos cedidos pela rede pública em Paulínia

Cem pedidos de óculos e outras cem cirurgias de catarata permanecem pendentes

Na última terça-feira, dia 12, a EPTV Campinas, emissora afiliada da Rede Globo na região, divulgou uma reportagem revelando que a espera por óculos fornecidos pela rede de Saúde Pública de Paulínia, pode chegar até um ano, o que entra em desacordo com orçamento municipal bilionário que a cidade possui. No entanto, a demora também tem atingido quem necessita fazer cirurgia de catarata.

A dona de casa aguarda os óculos encomendados há um ano, além de esperar por uma cirurgia de catarata. Ela informou que consegue enxergar com dificuldade com a vista direita, mas que não consegue com a esquerda, tanto que tem dificuldades para realizar até mesmo seus serviços domésticos. “Faço as coisas com dificuldades e meu filho paga uma pessoa para limpar a casa, de 15 em 15 dias, há um ano passei pelo oftalmologista, desse jeito, essa receita não serve mais”, declara.
O marido de dona Olívia, o aposentado Joaquim da Silva, também declarou que não consegue enxergar direito, e que já procurou a Administração Municipal muitas vezes para resolver seu problema, mas a resposta negativa é sempre a mesma.
Ainda segundo a reportagem, foi feito um comparativo com outras cidades sobre a demora em se conseguir realizar a cirurgia de catarata, onde foi levantado que o prazo de espera em Indaiatuba, Artur Nogueira e Vinhedo, é de aproximadamente 40 dias, tempo bem menor que o de Paulínia.
A moradora Imaculada Pereira é outra pessoa que tem enfrentado esse problema. Segundo ela, sua filha precisa usar óculos. Ela então foi até a Prefeitura com a receita, onde a mesma recebeu a informação que precisaria esperar seis meses. Depois desse tempo voltou ao local, e a receita ainda estava guardada. “Isso é um absurdo, fiquei muito brava e chateada, xinguei, peguei a receita de volta, pois disseram que não tinha previsão de entrega, e minha filha continua sem óculos”, reclama a moradora.
O oftalmologista Mariz de Camargo afirma que o quadro da catarata evolui com o tempo. “A demora para uma cirurgia pode expor a pessoa a um acidente”, afirma.