Início Política Discursos marcam a primeira sessão ordinária da Câmara de Paulínia

Discursos marcam a primeira sessão ordinária da Câmara de Paulínia


 

A primeira sessão ordinária do ano de 2013, realizada na noite desta terça-feira, 29, presidida pelo vereador Marquinho Fiorella (PP) – eleito para seu terceiro mandato e que assume pela segunda vez a presidência da Casa de Leis – tendo como 1º secretário Edilsinho Rodrigues (PPS) e 2º secretário Tiguila (PRTB), com a presença de todos os vereadores, a sessão marcou o início da gestão dos anos 2013 a 2016.

 

A Banda Santa Cecília comandada pelo maestro Eduardo Furtado abriu a cerimônia com execução do Hino Nacional e Hino de Paulínia. As vítimas da tragédia de Santa Maria (RS) foram lembradas. O presidente da Câmara Marquinho Fiorella pediu um minuto de silêncio antes de iniciar o trabalho da Ordem do Dia, também foi lida a moção enviada para a Santa Maria.

 

A sessão foi marcada pelo discurso dos vereadores, muitos usaram a Tribuna Livre. Como a sessão para eleição da presidência da Câmara teve que ser encerrada devido ao tumulto após a votação, os vereadores não puderam fazer o discurso de posse e aproveitaram a primeira sessão ordinária para agradecer a Deus, aos familiares, amigos e eleitores pela conquista do cargo. Os legisladores reafirmaram compromissos de campanha e como pretende trabalhar nesses quatros anos. Trabalhar para o bem da população, buscar soluções para os problemas e fiscalizar foi o discurso mais usado.

 

Com a Casa de Leis renovada, 10 dos 15 vereadores assumem o cargo pela primeira vez. O presidente Marquinho Fiorella disse que quando se ganha uma eleição o compromisso é com o povo e, também tem que ter convicção do que acredita.

 

Na pauta foram aprovados dois projetos de lei sendo um Executivo que altera a detalhes burocráticos da Lei do Fundo Municipal da Criança e Adolescente atendendo ao pedido do Ministério Público. E um projeto do vereador Fábio Valadão solicitando que a Associação dos Moradores do Jardim Leonor I e II se torne de utilidade pública. Os dois projetos de lei foram aprovados por unanimidade. O projeto número 58 de autoria do Executivo foi retirado da pauta.

A pauta da Ordem do Dia ainda tinha 59 indicações dos vereadores, 10 requerimentos que foram aprovados e três moções sendo uma de autoria do vereador Custódio Campos (PT) congratulando-se com a posse do Deputado Estadual petista Francisco de Assis Pereira Campos (Tito). E uma moção da vereadora Siméia Zanon (PSDC) pela nomeação da secretária municipal de Promoção e Desenvolvimento Social, Mara Ferrari.

 

Com a Casa lotada a população acompanhou a sessão, presidentes de partidos, organizações da sociedade civil, ex-vereadores estiveram presentes.