Início Região Do pré-sal às bombas: confira curiosidades da produção de combustíveis na Replan

Do pré-sal às bombas: confira curiosidades da produção de combustíveis na Replan

Replan e é responsável por 20% do petróleo refinado no Brasil. Planta da Petrobrás fez 50 anos nesta quinta (12), no momento em que derivados figuram como ‘vilões’ da inflação no país
No momento em que o país vive sucessivas altas nos preços do diesel e da gasolina, o g1 entrou na Replan, maior refinaria de petróleo do Brasil, para mostrar como funciona a produção dos itens que têm figurado como “vilões” da inflação no país em 2022.
Peças gigantescas, roupas especiais, fornos de até 1.300ºC, dutos de quase mil quilômetros, ligando a unidade a cidades de diferentes regiões do país… Reunimos estas e outras curiosidades do processo desde a extração no pré-sal até a chegada dos produtos aos consumidores.
A Replan fica em Paulínia e produz 20% do petróleo refinado no Brasil, abastecendo nove estados da federação.
A planta, que completou 50 anos de existência nesta quinta-feira (12), é a maior da Petrobras em capacidade de processamento de petróleo.
Visitamos parte da área de 9,1km² e listamos curiosidades sobre a estrutura e a produção.
1- Grande, mas quanto?
A área total da refinaria, exatos 9.125.000 m², é equivalente a 1.200 campos de futebol. O tamanho equivale a 6,5% da área total da cidade de Paulínia, que tem 139.332 km², onde a refinaria se localiza.
São 17 unidades de produção ao todo, sendo que a primeira, de destilação, está em operação até hoje. Uma nova unidade vai ser construída, e prevê a geração de 6 mil empregos, diretos e indiretos.
O diesel é o carro-chefe, com 37.000m³ produzidos por dia, o suficiente para abastecer 74 mil ônibus com tanques de 500 litros.
2- Quanto tempo leva para produzir o combustível contando desde a extração do petróleo?
Segundo o gerente geral da Replan, Rogério Daisson, não se fala em semanas, mas, sim, em dias quando o assunto é o período necessário para produção de um combustível. Em média, menos de sete dias. Veja o passo a passo até o petróleo chegar na Replan:
O petróleo é extraído das bacias do pré-sal a uma profundidade de aproximadamente 7 mil metros.
É colocado em navios, que são direcionados para os terminais portuários.
O terminal do Porto de São Sebastião é o que destina parte do petróleo extraído à Replan.
O petróleo é retirado dos navios, colocado em tanques e bombeado em dutos para o terminal de Guararema, que é intermediário, e a próxima parada é a Replan.
É descarregado em uma espécie de “torneira” gigante.
Em seguida, é canalizado para a unidade de destilação, a primeira a processar o petróleo quando ele chega na refinaria.

3- O que é aquele fogo que sai das torres?
É parte do processo de queima de alguns gases que sobram do processo de refino de petróleo. A chama fica acesa quando chega essa etapa da destilação e não deve ser motivo de preocupação. Se estiver apagada ou muito intensa, aí, sim, pode representar um problema.
4- 3,3 mil colaboradores x Replan ‘vazia’
A planta da refinaria tem, sim, 3,3 mil pessoas que trabalham em diversos setores, 24 horas por dia. Mas quando se anda pelas unidades, não se vê tanta gente assim. O motivo é a automatização das unidades.
A operação é feita por meio de computadores e sensores instalados nos equipamentos que controlam situações como vazamentos, por exemplo. Em muitos casos nem é preciso estar no local do problema para solucioná-lo.
Para se ter uma ideia, até a pintura de torres é automatizada, feita com uso de drones.
5- Do diesel ao asfalto
O diesel é o principal produto que sai da Replan para a as distribuidoras, mas a refinaria também produz gasolina, querosene de aviação (QAV), gás liquefeito de petróleo (GLP – o gás de cozinha), óleos combustíveis, asfaltos, enxofre (parte vai para a indústria de cosméticos), propeno (usado na fabricação de plásticos) e outros derivados que são utilizados até na produção de pneus.
Ao todo, 69.000m³ de petróleo são processados por dia, o equivalente a 434 mil barris. E a maior parte desse petróleo, 70%, vem das bacias do pré-sal.
6- 1 dia de produção rende quantos tanques cheios de gasolina?
A produção diária da Replan é de 19,5 milhões de litros de gasolina. Esse volume é suficiente para abastecer 387 mil carros com tanque de 50 litros por dia.
7- E quantos botijões de gás rendem por dia com a produção?
A produção de GLP da Replan é de 3,2 mil toneladas por dia. Daria para encher 243,3 mil botijões de gás de cozinha.
8- Como os combustíveis produzidos saem da Replan?
Metade da produção é entregue aos estados abastecidos pela refinaria por meio de dutos. Para se ter uma ideia, um deles – que chega até Brasília – possui 964 km de extensão. Dentro da refinaria, inclusive, é possível ver os dutos como “veias” entre as unidades.
A Replan é interligada aos terminais de São Sebastião, Guararema, Barueri, o das Distribuidoras do Pool Paulínia e ao da Petrobras Distribuidora e Base da Liquigás para GLP.
A outra parte da produção é escoada nos meios terrestres, por rodovias, e também navios, que saem do Porto de Santos.