Início Educação Escoteiros oferecem oficina de educação ambiental e alimentação saudável em Paulínia

Escoteiros oferecem oficina de educação ambiental e alimentação saudável em Paulínia

A população aprenderá sobre estilos mais sustentáveis de vida, por meio do cultivo de hortas e de uma nova relação com os alimentos e com o meio ambiente

Oficinas sobre educação ambiental e alimentação saudável irão movimentar Paulínia, neste sábado (26). Por meio do projeto “1000 Hortas – Educação Ambiental e Alimentação Saudável”, promovido pelos Escoteiros do Brasil (Região de São Paulo) e financiado pela Fundação Cargill, crianças e adolescentes aprenderão sobre estilos mais sustentáveis de vida, por meio do cultivo de hortas e de uma nova relação com os alimentos e com o meio ambiente.
As atividades acontecerão na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Sol Nascente, durante a manhã, e na Escola Municipal Leonor Jacinto de Campos Pietrobom, no período da tarde. A oficina será oferecida para escoteiros e para toda a população da região interessada. Não haverá inscrições, é preciso somente chegar com 15 minutos de antecedência nos locais.
O coordenador do projeto, Artur Malheiros, conta o que é esperado do evento. “Nosso objetivo é que os participantes sejam cativados pela ideia de produzir uma horta em casa e passem a se preocupar com o quê e de onde vem aquilo que estão comendo no dia a dia”.
O evento ainda contará com jogos de interação e discussões, conduzidos por escoteiros voluntários.
O objetivo do projeto 1000 Hortas é conscientizar jovens e adultos sobre a produção dos alimentos, o preparo sem desperdícios e a alimentação balanceada e nutritiva, atingindo o cultivo de 1000 hortas em todo o estado.
Já o Escotismo é um movimento de educação não formal, baseado em valores. Está no Brasil há mais de 100 anos e possibilita aos jovens desenvolverem competências para se tornarem cidadãos ativos e criarem mudanças positivas em suas comunidades e no mundo. O programa educativo atende jovens divididos em faixas etárias, também chamadas de Ramos: 6,5 a 10 anos (Ramo Lobinho); 11 a 14 (Ramo Escoteiro); 15 a 17 (Ramo Sênior) e 18 a 21 (Ramo Pioneiro). É praticado nos 26 estados brasileiros e no distrito federal, totalizando mais de 100 mil escoteiros em todo o país. No estado de São Paulo, o efetivo conta com 28 mil escoteiros.

Serviço

Oficina “1000 Hortas” – Escoteiros do Brasil (Região de São Paulo)

Quando: 26 de outubro (sábado)
Onde:
Emef Sol Nascente – das 9h30 às 12h
(Rua Rubens Jacinto de Campos, 134 – Jardim Vista Alegre – Paulínia)

Escola Municipal Leonor Jacinto de Campos Pietrobom – das 16h30 às 17h
(R. Joaquim dos Santos, 20 – Alto de Pinheiros – Paulínia)

Artigo anteriorCeprocamp abre inscrições para cursos técnicos e de qualificação gratuitos
Próximo artigoCâmara Jovem aprova Banco de Voluntários para escolas públicas de Paulínia