Início Policial Estudante preso por gravar áudio do toque de recolher

Estudante preso por gravar áudio do toque de recolher

Acusado responderá em liberdade por apologia ao crime e falso alarme
Acusado responderá em liberdade por apologia ao crime e falso alarme

Gravação foi compartilhada milhares de vezes em cidades da região, incluindo Paulínia, levando pânico aos moradores

A Polícia Civil de Limeira deteve, na manhã de quinta-feira (27), um dos responsáveis por uma gravação convocando para o toque de recolher na cidade. O áudio foi divulgado pelo aplicativo WhatsApp milhares de vezes e causou pânico na região. O autor é um estudante de 19 anos, que foi preso em casa e foi levado para a delegacia, onde confessou o crime na frente da família e do advogado dele.
Apresentado na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), foi indiciado por apologia ao crime e falso alarme. Foi liberado para responder ao processo em liberdade porque esses crimes são de menor potencial ofensivo. A polícia registrou um termo circunstanciado de ocorrência (TCO).
As gravações se transformaram em viral e foram compartilhadas milhares de vezes em várias cidades da região. Na noite de terça-feira (25), em Campinas e Sumaré, o temor de ataques levou escolas e faculdades a dispensarem alunos e os comerciantes a fecharem as portas. Em Paulínia não houve grande re4percurssão do áudio, mas no período da noite, as ruas estavam desertas.
Os policiais começaram a investigar as gravações divulgadas pelo Facebook e chegaram até perfil do estudante, onde foi divulgado o áudio original. Na página dele, os policiais encontraram fotos dele exibindo armas, o que levantou a suspeita dos investigadores.
Em depoimento, o estudante disse que a intenção dele era fazer ‘uma brincadeira’. Ele negou ser integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), a quem os áudios foram atribuídos, e disse não imaginar que a repercussão fosse tão grande.
A polícia apreendeu o iPhone do estudante e o submeterá à perícia técnica. (RAC)