Início Esportes Fabinho, ex-Paulínia F.C, chega à Seleção Brasileira

Fabinho, ex-Paulínia F.C, chega à Seleção Brasileira

“Qualquer um pode ser convocado. É preciso estar sempre preparado", diz o jogador
“Qualquer um pode ser convocado. É preciso estar sempre preparado”, diz o jogador

Formado no PFC desde as categorias de base até a profissionalização, lateral-direito sempre se destacou com suas habilidades em campo

Ele chegou ao Paulínia Futebol Clube (PFC) com 12 anos. Aos poucos foi se adaptando e ocupando seu espaço. Disputou competições nas categorias Sub-13, Sub-15 e Sub-17. Aos 17 anos chegou à equipe adulta e se profissionalizou. Aos poucos foi chamando a atenção não somente da Comissão Técnica do Paulínia, como também de grandes clubes brasileiros. Hoje, mora em Mônaco e já jogou ao lado de James Rodríguez, marcou Cristiano Ronaldo em treinos e fez sua estreia como profissional no Real Madrid, pelas mãos de José Mourinho. E a grande maioria das pessoas, talvez, nem o reconhecesse num esbarrão na rua.
Na Copa São Paulo de 2010, seu futebol brilhou ainda mais e quem levou a melhor foi o Fluminense, que conseguiu uma parceria com o Paulínia e levou o lateral para o Rio de Janeiro. Foi assim que começou a trajetória vitoriosa do jogador Fábio Henrique Tavares, mais conhecido como Fabinho, hoje com 20 anos, completa 21 em 23 de outubro, e que estava jogando videogame na concentração Seleção Brasileira Sub-21 quando recebeu a notícia de que estava convocado pelo técnico Dunga para a Seleção Brasileira principal em substituição ao lateral direito Maicon.
Sem estrear na equipe profissional do Fluminense, Fabinho acabou negociado com o Rio Ave, de Portugal, que serviu como uma ponte para seus voos mais altos no concorrido mundo do futebol. Observado pelo Real Madrid, acabou aprovado pelo então técnico José Mourinho e foi contratado pela equipe espanhola. Jogou no time B do Real e de lá foi negociado com o Monaco, da França, equipe que defende até hoje.
Fabinho estava na concentração da seleção brasileira sub-21, no Catar, quando recebeu a informação de que deveria viajar aos Estados Unidos para se integrar ao grupo principal. Convocado para a vaga do cortado Maicon, o garoto teve dificuldade para convencer os companheiros de que não estava brincando.
“Eu estava jogando videogame com os meninos no quarto. Dei a notícia, e eles, de cara, não acreditaram. Depois, acabaram acreditando e me deram os parabéns. O pessoal da comissão técnica também veio me parabenizar”, disse, ainda meio incrédulo, o ex-lateral direito do Paulínia. “Fui pego de surpresa. É algo incrível. Eu estava fazendo meu trabalho aqui com os garotos. Foi incrível! Agora, é dar o meu máximo com o grupo lá”, comentou o jogador, que saiu das categorias de base do Paulínia e ainda é uma figura pouco conhecida no Brasil.

Sonho

A realização do sonho de chegar a grande clubes europeus e a Seleção Brasileira é compartilhada por muita gente de Paulínia que acompanhou a trajetória do lateral. É o caso do presidente de honra do e fundador do PFC, Francisco Almeida Bonavita Barros, um dos maiores incentivadores do futebol da cidade. “Estou muito feliz com a conquista e a trajetória vitoriosa do Fabinho, um garoto focado em seu objetivo e que chegou ao nosso clube ainda uma criança. Chegar à Seleção Brasileira é um privilégio de poucos e ele merece. Espero que consiga ainda mais sucesso”, ressalta Bonavita.
O treinador Erick Martins, aponta a dedicação, o empenho e a disciplina, principalmente em seguir à risca as determinações táticas, são virtudes que, com certeza, colaboraram imensamente para o sucesso do garoto que esteve sob sua orientação por mais de cinco anos. “Ele sempre foi muito focado e está sendo recompensado pelo seu trabalho. Ele merece”, ressaltou o atual técnico da equipe profissional do Paulínia na disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.
Para Fabinho, o chamado serve de motivação para os jogadores da equipe sub-21, que vem sendo comandada por Gallo. Sua presença no grupo dirigido por Dunga é uma amostra de que a comissão técnica da formação principal está de olho nos atletas mais jovens. “Sabemos que o Gallo tem contato com o Dunga, é uma coisa normal. Serve também para mostrar para os garotos que qualquer um pode ser convocado. É preciso estar sempre preparado”, finaliza o sorridente Fabinho, em vídeo gravado pela CBF.

FICHA TECNICA

Nome: Fábio Henrique Tavares
Nascimento: 23/10/1993, em Campinas
Altura e peso: 1,88cm, 78kg
Posição: lateral-direito
Clubes: Paulínia, Fluminense, Rio Ave, Real Madrid e Monaco