Início Paulínia GMs passam por treinamento para uso de drone

GMs passam por treinamento para uso de drone

Guardas municipais participaram de um treinamento para uso de drone, nesta semana. A Secretaria de Segurança Pública de Paulínia adquiriu recentemente um modelo dji mavic e, após esse treinamento do pessoal, já pode ser usado em ocorrências.
O secretário da pasta, Cícero Luiz de Brito, esclareceu que o drone chegou na segunda-feira (10) e prontamente iniciou a capacitação de 15 guardas com especialistas, no Centro de Treinamento da GM, dentro do Poliesportivo dos Trabalhadores Étori di Basio. “O drone vai ser usado em ações policiais, acidentes, pela Defesa Civil e até para verificação de áreas pelo setor de combate à dengue. Vai nos ajudar bastante aumentando a capacidade de monitoramento, numa situação de fuga e perigo, por exemplo. O drone equipado será nossos olhos onde não podemos estar e resguarda o profissional”, explicou.
Esquadrão de elite
Quase 200 guardas municipais de Paulínia participam de um treinamento ministrado por multiplicadores que estiveram na SWAT, polícia dos Estados Unidos, especialista em táticas especiais, e repassam o conteúdo aos demais. A corporação se baseia na premissa de um grupo seleto, altamente treinado e bem disciplinado, especialmente equipado e capaz de reduzir o risco numa situação de emergência. Isto pode incluir ataques coordenados a alvos específicos, tais como: criminosos fortemente armados em locais abrigados, mandados de prisão de alto risco e operações com reféns localizados e desativação de artefatos explosivos, além de atividades como escolta VIP e combate ao “inimigo interno” (terroristas).
Cícero conta que um grupo de guardas de Paulínia esteve na SWAT e trouxe conhecimento, que foi multiplicado aos demais guardas. Agora estão repassando o conteúdo em mais uma atualização. “Um dos principais pontos dessa polícia é o saque tático, que é eficaz e seguro, evita incidentes e resguarda tanto a vida do suspeito, quanto do policial em ocorrência. Ainda reforçamos ações de abordagem com e sem reféns, adentramento e embarque e desembarque, entre outras. Todos os guardas devem ter isso memorizado e muito fresco na cabeça para usar sempre que necessário”, frisou o secretário de segurança.

Artigo anteriorCâmara realiza audiência pública sobre Lei de Diretrizes Orçamentárias
Próximo artigoPrefeito escolhido em eleição suplementar poderá ficar até 2022