Início Destaques Inverno será menos rigoroso no Sudeste, com influência do El Niño

Inverno será menos rigoroso no Sudeste, com influência do El Niño

Há 50% de probabilidade de manutenção do fenômeno climático El Niño no inverno, que começou oficialmente nesta sexta-feira, 21 de junho, e vai até 23 de setembro. A previsão consta do relatório do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do Ministério da Agricultura.

Segundo comunicado do ministério, esse aquecimento tem resultado em aumento de 0,5ºC na temperatura, por conta do aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico em áreas próximas à costa oeste do Peru e em países vizinhos. Os impactos são variados, devido às dimensões do território brasileiro e sua diversidade climática.

Na região Sudeste, as temperaturas devem permanecer acima da média em grande parte da região, podendo haver declínio acentuado de temperatura em locais mais elevados, devido à passagem de massas de ar frio. O período entre os meses de junho e agosto será o mais seco, sobretudo no norte de Minas Gerais. As chuvas devem permanecer ligeiramente acima da média, principalmente em setembro, no sul do estado de São Paulo.

Classificado como uma anomalia climática, o fenômeno El Niño repete-se em intervalos irregulares, que costumam variar de dois a sete anos. Pelo relatório, divulgado pelo Inmet, o fenômeno de aquecimento das águas do Pacífico deverá se estender até meados da primavera. As informações que compõe o documento são geradas nos principais centros meteorológicos internacionais.

Artigo anteriorPauliprev humaniza atendimentos com programa de acolhimento
Próximo artigoPassageiros passam a contar com novo cartão eletrônico nas linhas da EMTU