Início Paulínia Loira é eleito presidente da Câmara e deve assumir a prefeitura no...

Loira é eleito presidente da Câmara e deve assumir a prefeitura no dia 1º de janeiro

O vereador Antônio Miguel Ferrari (DC), o Loira, foi eleito o novo presidente da Câmara de Paulínia. A votação aconteceu nesta sexta-feira, 14, em sessão extraordinária. Loira venceu a disputada com 11 votos favoráveis e irá presidir o Legislativo no biênio 2019/2020.
Segundo advogado consultado pelo Jornal Tribuna, a partir de 1º de janeiro do próximo ano, Loira será o prefeito de Paulínia. Isso porque Du Cazellato, que é o atual prefeito interino da cidade, só assumiu o Executivo com a prerrogativa de ser o presidente da Câmara.
“Portanto, como Du Cazellato não será mais o presidente da Câmara a partir de 1º de janeiro, ele não terá mais legitimidade para ocupar o cargo de prefeito da cidade”, afirmou o advogado.
Segundo ele, a ordem do Poder Judiciário foi para o presidente da Câmara assumir o cargo de prefeito. Ou seja, naquele momento, qualquer um dos vereadores que estivesse ocupando o cargo de presidente assumiria o cargo de prefeito de Paulínia.
Portanto, segundo o advogado consultado, Du Cazellato somente assumiu o cargo de prefeito por ele ser o atual presidente da Câmara. Como em 1ºde janeiro ele deixa de ser presidente da Câmara, o prefeito de Paulínia, por consequência, deverá ser o Loira, presidente eleito da Câmara.

Atuação
O presidente eleito, Loira, está em seu terceiro mandato como vereador e disse estar satisfeito com o resultado. “Queremos trabalhar por Paulínia. A cidade tem sofrido muito com essa instabilidade política. Vou fazer o possível para que ela volte a andar”, disse.
Em relação ao cargo de prefeito, o vereador disse que está à disposição da Justiça. “Ser for lei, eu assumirei como prefeito, e se não for, continuarei na Câmara dando total apoio a quem estiver à frente do Executivo. O momento é de somar e não dividir”, declarou.

Votação
Atuarão com Loira, os vereadores Zé Côco (PV), como vice-presidente, Tiguila Paes (PPS), 1º secretário e Marcelo D2, 2º secretário. A chapa vencedora também recebeu os votos dos vereadores: Manoel Filhos da Fruta (PC do B), Marquinho Fiorella (PSB), João Mota (DC), Flávio Xavier (DC), José Soares (PRB), Xandinho Ferrari (PSD) e Marcelo de Souza (PRTB).
A chapa derrotada registrou quatro votos e foi formada por Fábio Valadão (PRTB), Fabia Ramalho (PMN), Danilo Barros (PR) e Edilsinho Rodrigues (PSDB).