Início Saúde Paulínia relaxa no isolamento social e fica abaixo da média estadual

Paulínia relaxa no isolamento social e fica abaixo da média estadual

Campinas, Americana, Mogi Guaçu e Sumaré também apresentaram índices menores de 50%, quando meta é alcançar pelo menos 70% para controlar disseminação do novo coronavírus

Após aumento nos índices de isolamento social no fim de semana, os 12 municípios da região de Campinas presentes no Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) do Estado registraram quedas acentuadas na segunda-feira (20), segundo relatório divulgado pelo governo paulista. Cinco dessas cidades ficaram, inclusive, abaixo da média estadual de 51%: Paulínia, Campinas, Americana, Mogi Guaçu e Sumaré. No fim da noite do dia 24, o índice de Paulínia era de 48%.

O sistema é uma das medidas adotadas pelo governo com objetivo de controlar a disseminação do novo coronavírus. A meta do Estado é alcançar índice de 70%, mas o indicador mais elevado na região na segunda-feira foi alcançado em Vinhedo (SP), com 55%.

Cidade com o maior número de casos confirmados de Covid-19 na região, Campinas viu o isolamento cair de 58% no domingo para 49% na segunda.

Além da metrópole, Americana, com 48%; Mogi Guaçu, com 49%; Paulínia, com 50%; e Sumaré, com 47%, são os municípios abaixo da média estadual.

Índice do isolamento social no dia 20/4 e variação em relação ao dia anterior:
• Americana: 48% – redução de 10 pontos percentuais
• Amparo: 54% – redução de 9 pontos percentuais
• Campinas: 49% – redução de 9 pontos percentuais
• Hortolândia: 52% – redução de 10 pontos percentuais
• Indaiatuba: 52% – redução de 8 pontos percentuais
• Itapira: 52% – redução de 11 pontos percentuais
• Mogi Guaçu: 49% – redução de 9 pontos percentuais
• Mogi Mirim: 51% – redução de 10 pontos percentuais
• Paulínia: 50% – redução de 12 pontos percentuais
• Sumaré: 47% – redução de 11 percentuais
• Valinhos: 51% – redução de 9 pontos percentuais
• Vinhedo: 55% – redução de 8 pontos percentuais

Como é feito o monitoramento?
O monitoramento inteligente é feito com base em dados cedidos pelas operadoras Vivo, Claro, Oi e Tim. Em nota, a assessoria do Estado destaca que o sistema analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

“É possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras”, diz texto. Na semana passada, o Estado anunciou a prorrogação do período de quarentena até 10 de maio.
(fonte: G1)