Início Destaques Prefeito faz mais doações milionárias de terrenos com aval dos vereadores

Prefeito faz mais doações milionárias de terrenos com aval dos vereadores

 Apenas Siméia Zanon (PSDC), Custódio Campos (PT) e Francisco Almeida Bonavita Barros (PTB) votaram contra os projetos de doação de terrenos

A oposição cobrou do governo respostas para os questionamentos em relação as doações milionárias de terrenos para as empresas

Na sessão da câmara do dia 7 de fevereiro, a maioria dos vereadores aprovou (sete votos a três) a doação milionária de terrenos para as empresas Paulitrigo Distribuidora e Representação Comercial de Produtos Alimentícios LTDA, Unimed Campinas e ainda para a LSL Transportes.

A Paulitrigo receberá a doação de uma área de 26.776,68 metros quadrados, na região do bairro Cascata, sendo cada metragem avaliada pela Prefeitura a R$ 60,20, totalizando R$ 1.611.956,13.

Para a Unimed será destinado um terreno de 23.845,15m2, nas proximidades do balão da São Marcos, sendo o metro quadrado avaliado pela Prefeitura a R$ 91,54, num total de R$ 2.182.785,03. No artigo 3º do PL fala que esta empresa usará a área para desenvolvimento sócio econômico e implantação de serviços de saúde.

A terceira doação para a LSL Transportes Ltda, é referente a um terreno de 497.976,37 metros quadrados, avaliados cada metro pela Prefeitura a R$ 57,00, totalizando R$ 28.384.653,00.

Além das doações de áreas, as três empresas deverão receber isenção integral de IPTU por 10 anos e redução do ISSQN a uma taxa de 2%, recebendo ainda toda a infraestrutura necessária para sua instalação.

Para os vereadores da oposição, que votaram contra os projetos há muitos indícios de irregularidade e ilegalidade das doações.

Entre eles o fato de outros quatro casos de doações de áreas estarem sob investigação no Ministério Público, a falta de interesse público justificado, entre outros.

Para a vereadora Siméia a área doada é referente a uma fazenda. “Eu vejo que agora a doação é referente a uma fazenda, então temos sim que ter cautela para votar e quantos novos empregos já gerou essas empresas que já receberam doação? Até agora não vi nada”, questionou Siméia.

O vereador Custódio Campos (PT) destacou que a doação de 500 mil metros  quadrados pode vir a gerar impacto ambiental. “ Essa mesma área poderia ser dividida e entregue a outras empresas”.

Também o vereador Bonavita (PTB) lembrou dos empresários de Paulínia. “Tem pequenos empresários em nosso município que estão há anos aguardando uma doação de terra, e não são atendidos. Esses sim contribuiriam para o desenvolvimento da cidade gerando empregos, além de construírem rápido”, diz Bonavita.

Em janeiro de 2011, foi aprovada a doação de área para a multinacional coreana LG Eletronics, que já deveria estar em funcionamento, pois se esperava que a inauguração da mesma tivesse sido em outubro passado, com produtos a venda já em novembro. Mas até agora nenhuma construção se iniciou, até porque foi divulgado em jornais de que a empresa estaria passando por uma crise financeira mundial há cinco trimestres seguidos, e sua instalação em Paulínia não ocorreria mais de imediato.

Tribuna Livre

Na Tribuna Livre o morador do Serra Azul Ronaldo Santos de Souza filiado ao Partido Democratas (DEM), expôs sua insatisfação com os diversos serviços prestados pela Prefeitura como os transportes Escolar e Público, que segundo ele não estão sendo fiscalizados. Ronaldo disse que já teve uma época que os ônibus rodavam com os bancos de passageiros soltos.

Ronaldo também cobrou a construção de uma Biblioteca Virtual em cada bairro, promessa de governo e que até agora não foi concretizada.

Ele diz que quando chove a Biblioteca Virtual fica inundada e o calor fica insuportável, pois o ar-condicionado está sem manutenção há mais de seis meses.

“A Saúde está a desejar, tendo coragem de colocar na secretaria um panfleto dizendo que Paulínia está em 1º lugar, pesquisei e os dados são de 2008 e até hoje a secretária de Saúde se recusa a tirar o panfleto de lá”.

Ronaldo ainda lembrou de outra promessa do prefeito, em relação a entrega de remédios nas casas.