Início Destaques Emoção marca a inauguração Centro de Convivência da Melhor Idade

Emoção marca a inauguração Centro de Convivência da Melhor Idade

O espaço tem 2.189 metros quadrados, sendo 1.014 de área construída, que centraliza atividades recreativas e de inserção social 


O Centro de Convivência da Melhor Idade de Paulínia abriu as portas na manhã deste sábado,15, após momentos de muita emoção proporcionados pela secretária de Promoção Social Hilda Oraggio e o prefeito de Paulínia, José Pavan Júnior (DEM).
A secretária destacou o compromisso do prefeito Pavan na concretização desse projeto que tem por finalidade a melhoria na qualidade de vida do idoso. “É uma alegria podermos entregar aos nossos idosos um local, onde possam dançar, realizar exercícios, praticar esportes e tantas outras atividades”.
O prefeito José Pavan Júnior (DEM) disse que o Centro também é a resposta de uma promessa para a Sra. Lindinalva, moradora do Monte Alegre, que em  época de campanha fez com que ele prometesse a construção de um local que fosse destinado ao pessoal da melhor idade. ” Quero ainda poder fazer muito mais pelos idosos para que tenham cada vez mais qualidade de vida”.
O prédio que antes abrigou a Biblioteca Municipal de Paulínia foi totalmente reformado e agora é a sede das atividades socioculturais e recreativas dos sete grupos da Terceira Idade. Em torno de 800 participantes dos grupos serão beneficiados com o funcionamento do novo espaço que iniciará o atendimento já nesta segunda-feira, dia 17, no período das 8 às 17h.

O Centro de Convivência da Melhor Idade recebeu equipamentos e mobiliários novos que compõem ambientes como o Espaço Leitura, a Sala de Jogos e Informática, Academia de Ginástica, Refeitório e Auditório, além do Salão Multiuso, tudo adaptado às necessidades do Programa que atende pessoas acima dos 55 anos. O Espaço Leitura proporciona o acesso à informação atualizada de jornais e revistas, periódicos regionais e nacionais; a Sala de Jogos tem à disposição mesas de bilhar, carteado, tabuleiros e tênis. Já a Sala de Informática, possui12 computadores ligados em rede e à Internet. Os cursos serão ministrado por profissionais do Senac.

A Academia própria é uma das novidades mais esperadas e um pedido reforçado pelo prefeito José Pavan Júnior. Com aparelhos adaptados e acompanhamento profissional, a Academia de Ginástica do centro tem como objetivo condicionar a qualidade de vida dos idosos também ao físico saudável, uma contribuição às próprias atividades do grupo, como as aulas de dança, de vôlei e de recreação, que incluem também competições esportivas regionais e estaduais, passeios, bailes, desfiles, entre outras atividades de seu calendário anual.

O Auditório está equipado com sistema de som e projeção voltado para reuniões, palestras, cursos, sessões de vídeo, debates e toda a programação disponível pelo Departamento de Apoio ao Idoso (DEAI) da Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social (Seprodes) da Prefeitura de Paulínia. O espaço tem capacidade para atender 42 pessoas.

O Salão Principal será o Espaço Multiuso da nova sede do grupo da Melhor Idade. Destinado aos bailinhos, aulas de dança e ginástica em grupo. Com divisão de biombos moveis o local também está planejado para receber atividades simultâneas da Oficina da Memória, como o teatro, e oficinas artesanais, como a de costura, pintura, entre outros.

Outros ambientes que também receberam reformas foram os espaços reservados para administração, cozinha, refeitório, banheiros e almoxarifado nos quais a estrutura atende às necessidades de portadores de deficiência, acolhe a coordenação e o acompanhamento de Assistência Social.

Sobre o custo da reforma, a secretária da Promoção Social, Hilda Oraggio, durante a apresentação do Centro de Convivência para a imprensa de Paulínia e região, disse não saber com exatidão o valor do investimento. De acordo com ela, foi gasto o necessário para satisfazer e acomodar os participantes. “Nosso sonho está aqui, foi concretizado”, concluiu ela, referindo-se ao sonho dos idosos e também do prefeito José Pavan Junior. Hilda é uma das pioneiras na organização de grupos e atividades socioculturais para a terceira idade no município.

Os interessados em participar dos grupos devem comparecer ao local a partir da próxima segunda-feira, a partir das 8h. Os participantes são idosos que procuram a Secretaria espontaneamente ou são encaminhados por outros departamentos da Prefeitura Municipal.

Grupos passarão por recadastramento

Para organizar o atendimento e criar parâmetros de melhoria na qualidade dos serviços do Centro de Convivência Melhor Idade ‘Tia Lidia’, os participantes dos sete grupos da Terceira Idade passarão por um recadastramento que será agendado e realizado nos grupos dos bairros. Os participantes terão carteirinha de acesso personalizada e fichas de identificação das atividades desenvolvidas. Essas fichas serão preenchidas de acordo com os interesses de cada participante e na própria sede.

Fundados oficialmente em 1992 pela então e atual primeira-dama de Paulínia, Lucila Rodrigues Alves Pavan, os sete grupos da Melhor Idade atendidos pela Prefeitura se reúnem quinzenalmente nas regiões dos bairros Morro Alto, João Aranha, Monte Alegre, Parque da Represa, Santa Terezinha e Centro. Atualmente, os atendimentos intercalados semanalmente dos grupos têm frequencia que varia de 600 a 800 pessoas acima dos 55 anos.

As atividades dos grupos nos bairros incluem reuniões acompanhadas pela assistente social e coordenadora Hilda Mara Silveira e palestras com profissionais de diversos setores no Grupo de Convivência; atendimento do programa de Inclusão Digital que ensina o uso das ferramentas do Pacote Office do Windows e o acesso à Internet; as atividades físicas da musculação, do vôlei adaptado, alongamento e ginástica; o trabalho com o teatro na Oficina da Memória; a desenvoltura física e de raciocínio pela prática da Dança e dos Jogos de Mesa (dama, xadrez, tênis e carteado); e a partilha do conhecimento por intermédio da Alfabetização e do Curso de Plantas Medicinais ministrado pela Unicamp, além da recreação nos bailes e passeios que reúnem todos os grupos.

No calendário oficial dos grupos estão os desfiles de Carnaval em Paulínia e São Paulo, as apresentações de Páscoa, escolha da Miss e Mister Terceira Idade, a quadrilha das Festas Juninas, as competições do Jogos Regionais e Estaduais dos Idosos e as atividades da Semana Municipal do Idoso, realizada em setembro. “Por onde passa, o Grupo da Melhor Idade de Paulínia chama a atenção, porque nossos idosos são muito ativos, animados e com disposição de sobra. Tudo isso é motivo de muita alegria para nós, porque reflete o nosso trabalho e o nosso objetivo de oferecer qualidade de vida”, define a secretária Hilda Oraggio.

‘Tia Lidia’, uma mulher da comunidade

O Centro de Convivência da Melhor Idade ganhou o nome de ‘Tia Lidia’ para homenagear à Lydia Fontanin Ferro por sua participação ativa na comunidade local por quase 70 anos. Vinda de Limeira ainda aos 14 anos, Lydia Fontanin Ferro chegou em Paulínia no ano de 1929. Com a família, morou no sítio Pinheiro, no João Aranha. Aos 16 anos, casou-se com Vitalino Ferro e mudou-se para o sítio Boa Esperança, onde trabalhou na roça e aceitava costuras, lavava e passava roupas para ajudar nas despesas da casa e no cuidado dos três filhos, José Odair Ferro, Nelson Ferro e Maria Ivalci Ferro Breda.

Apesar de muito exigente, era também uma mulher alegre, extrovertida e honesta, ficando conhecida como ‘Tia Lidia’. Na Igreja de São Bento passou boa parte de sua vida ajudando o Padre Antonio Magalhães com o agendamento de missas, batizados, casamentos, organização de quermesses e até na limpeza e arrumação das vestimentas do Padre e das toalhas do altar.

No dia a dia, fazia questão de enfeitar o altar com flores naturais da Floricultura da Benê e nas quermesses, também na Matriz do Sagrado Coração de Jesus, era responsável pela disputada barraca do pastel.

Voluntária no Centro de Ação Comunitária (Caco) no ensinamento de fazer franjas e desenhos de toalhas, a relação de Tia Lidia com a comunidade e o prefeito José Pavan Junior era muito próxima, o que inclusive, em seu primeiro mandato, resultou na construção do salão ao lado da Igreja São Bento, um pedido da amiga para a realização de festas e casamentos.
Em 2001, aos 86 anos, Tia Lidia faleceu, levando consigo a promessa de José Pavan Junior que seria homenageada dando seu nome ao Centro de Convivência da Melhor Idade, através de Lei, aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal.