Início Policial Uma possível sabotagem teria parado o ar-condicionado do HMP em uma das...

Uma possível sabotagem teria parado o ar-condicionado do HMP em uma das semanas mais quentes da história

O Boletim de Ocorrência Nº 1441719/2020, registrado no dia 30 de setembro, pela superintendente do Hospital Municipal de Paulínia, Maria Bernadete Zambotto Vianna dá conta de uma possível sabotagem no sistema de ar. No documento da polícia consta o trecho que ela demonstra preocupação “Venho relatar a suspeita de sabotagem no sistema de ar-condicionado do Bloco II, devido ao fato de que até ontem (29) funcionava bem; durante o dia de ontem houve problemas que foram sanados. Entretanto hoje (30), o sistema falhou novamente. Quando a equipe de manutenção e a empresa terceirizada foram fazer a avaliação, notaram que o chiller estava queimado, devido à queima de alguns fusíveis, ocasionando curto-circuito. Nossa equipe considerou tecnicamente a situação como suspeita e trouxeram preocupação até mim”, está registrado no histórico do plantão policial.
No Bloco II funcionam a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusiva para doentes de Covid-19, centros cirúrgico e obstétrico, ambulatório de pequenas cirurgias, e o laboratório de PCR-RT, exame que detecta a Covid-19. Segundo a médica, o funcionamento do equipamento de PCR “depende de uma temperatura de sala com limite superior a 22 graus Celsius”. Ainda segundo o B.O., o caso foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Paulínia, que deve investigar as suspeitas.
Na noite desta quinta-feira (8), a Polícia Civil esteve no HMP, iniciando as averiguações sobre a suposta sabotagem.

Artigo anteriorCancha de Bocha será reformada após nove anos de espera
Próximo artigoO Brasil começou sua caminhada rumo a próxima copa do mundo