Início Empresarial Braskem investe em robô para pesquisas na área de biotecnologia

Braskem investe em robô para pesquisas na área de biotecnologia


 

Equipamento é um dos mais modernos da América do Sul e o primeiro com esta aplicação no Brasil

A Braskem adquiriu para suas pesquisas em engenharia metabólica o aparelho High Throughput Screening (HTS), da norte-americana Hamilton, uma das empresas mais conceituadas mundialmente em robótica. Este robô é o mais moderno da Hamilton em uso na América do Sul e o primeiro com esta aplicação no Brasil.
O robô será utilizado em projetos baseados em manipulação genética de microrganismos, conhecida como biologia sintética, para a criação de novos polímeros renováveis. Com o seu uso, o trabalho que seria feito por um pesquisador pode ser multiplicado de 100 a 1.000 vezes, no mesmo período de tempo.
Para aprender os detalhes da operação do robô, quatro pesquisadores da Braskem passaram por um período de treinamento nos Estados Unidos. Uma assistência técnica também foi criada no Brasil pela Hamilton especialmente para dar suporte à máquina.
“Esta aquisição é mais uma ferramenta para que a Braskem e o Brasil possam acelerar o desenvolvimento das competências em biotecnologia e se posicionar como peça chave para a bioeconomia. A Braskem tem resultados na área de biologia sintética e biopolímeros avançados equivalentes aos das empresas mais renomadas nesta área”, destaca o gerente do Programa de Biotecnologia da Braskem, Avram Slovic.
A Braskem é a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Com 36 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, a empresa produz anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. Com a inauguração de sua fábrica de polietileno derivado de etanol de cana-de-açúcar, com capacidade anual de 200 mil toneladas, tornou-se a maior produtora de biopolímeros do mundo.