Início Empresarial Braskem vence premiação internacional para projetos de excelência em processos de produção

Braskem vence premiação internacional para projetos de excelência em processos de produção


“As iniciativas adotadas foram fruto do envolvimento e comprometimento dos integrantes da equipe”, destaca Bruno Peres

Case desenvolvido no Polo Petroquímico do Grande ABC conquistou uma das categorias e trouxe R$ 15 milhões em ganhos para a companhia em 2012

 

A Braskem foi vencedora do prêmio global PEX Awards 2013, referência internacional em excelência de processos. A petroquímica conquistou a premiação nas categorias Melhor Projeto de Melhorias realizadas em até 90 dias e acima de 90 dias, com os trabalhos desenvolvidos pelos funcionários Bruno Peres e Vanessa Eidelwein, respectivamente. A companhia também recebeu menção honrosa na categoria Sustentabilidade, Valores e Cultura Organizacional. Todos os projetos foram desenvolvidos com a metodologia Seis Sigma, uma das bases do Sistema de Produção da Braskem.
O Melhor Projeto de Melhorias realizado em até 90 dias foi desenvolvido pelo engenheiro de produção Bruno Peres e colocado em prática na planta de PIB (polisobuteno), localizada no Polo Petroquímico do Grande ABC. Com um amplo campo de aplicações, o PIB pode ser utilizado em óleos lubrificantes, selantes, vitrificação, compostos para cabos de telecomunicação, graxas e cosméticos.
“Este projeto começou a ser desenvolvido no ano de 2011 e teve como objetivo aumentar a produtividade da planta, reduzir custo energético e diminuir a variação da qualidade do produto. As iniciativas adotadas foram fruto do envolvimento e comprometimento dos integrantes da equipe em aumentar a competitividade e resultaram em um ganho de R$ 15 mi para a companhia no ano de 2012”, destaca Bruno Peres, responsável pelo case.
A Braskem é a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Com 36 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, a empresa produz anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. Com a inauguração de sua fábrica de polietileno derivado de etanol de cana-de-açúcar, com capacidade anual de 200 mil toneladas, tornou-se a maior produtora de biopolímeros do mundo.