Início Saúde Comprovante de vacinação contra Hepatite B poderá ser obrigatório nas escolas

Comprovante de vacinação contra Hepatite B poderá ser obrigatório nas escolas

Comprovante de vacinação contra Hepatite B poderá ser obrigatório nas escolas
Comprovante de vacinação contra Hepatite B poderá ser obrigatório nas escolas

Na 20ª sessão ordinária, realizada no dia 28, o presidente da Câmara Marquinho Fiorella (PP), fez uma indicação pedindo ao Executivo que elabore um projeto de lei tornando obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação contra a Hepatite B no ato da matrícula dos alunos nas escolas públicas municipais, estaduais e particulares do município, do 1º e 2º graus e superior, como já acontece na cidade de Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro.

A preocupação do vereador se deve pelo fato de que Paulínia é uma das cidades que mais crescem na RMC (Região Metropolitana de Campinas), recebendo muitos moradores vindos de outras cidades e estados do Brasil, e até de outros países, como exemplo o Haiti, dos quais muitos  não possuem controle de vacinação, fato que aumenta o risco de contaminação pelo vírus HBV (um vírus DNA da família Hepdnaviridade, que resulta na inflamação das células hepáticas do portador).
A hepatite B é uma doença infecciosa e transmitida pelo contato com sangue ou secreções corporais contaminadas pelo vírus. Assim, transfusões de sangue, relações sexuais sem camisinha e compartilhamento de agulhas, seringas e objetos perfurocortantes são as principais formas de contaminação. Mães portadoras também podem contaminar seus filhos durante a gestação, parto e, em casos muito raros, amamentação. Quando não tratada, a Hepatite B pode desencadear, em longo prazo, cirrose, câncer de fígado ou mesmo morte. Pessoas que se expuseram a situação de risco precisam receber dosagens de gamaglobulina hiperimune (anticorpo específico contra a hepatite B), para evitar a contaminação ou diminuir seus sintomas.