Início Uncategorized CONCHA DEMOLIDA, AULAS PERDIDAS

CONCHA DEMOLIDA, AULAS PERDIDAS

Por Wilson Machado

O Pavan conseguiu mesmo derrubar a concha acústica, o busto em homenagem ao centenário da morte de Carlos Gomes, o sistema de ar-condicionado do Brasil 500 que não tinha nada a ver com o assunto e terá de ser refeito com o dinheiro público e ainda por cima tirar pelo menos mais duas semanas de aulas dos alunos do Cemep para abrir espaço para o SWU. Se você perdeu o fôlego só de ler, imagina como ficaram os adolescentes e os funcionários do Cemep na segunda-feira em meio à poeira e ao barulho ensurdecedor com que se depararam com a demolição do patrimônio público sendo substituído pela estrutura milionária paga pela Prefeitura!

SUSTENTABILIDADE DE QUEM?

Pelo que percebemos, a sustentabilidade do tal evento de três dias tem mais de um significado. Percebi que não é ‘o quê’ será sustentável, mas ‘quem’! O respeito ao patrimônio, ao dinheiro público e à educação a gente já sabe que não é. Quanto ao meio ambiente, tenho lá minhas dúvidas também, já que pelo que estou sabendo, realizar o SWU em Itu no ano passado não mudou em nada a qualidade de vida de sua população. Um ano depois de o festival ter passado pela cidade, o organizador não soube elencar um retorno palpável sequer para o município. Hoje, a cidade de Itu não exerce significado nenhum para o evento e nem o evento para sua sustentabilidade. E aqui em Paulínia, pelo que percebemos, o interesse é só o de passar o trator também!

A $U$TENTABILIDADE REAL

Será que é necessário realmente gastar milhões de Reais, contratar shows internacionais de cachês altíssimos e cobrar ingressos caríssimos só para falar de sustentabilidade? Será que a Prefeitura de Paulínia precisa ser a patrocinadora máster de um evento dessa magnitude só para se aliar à uma marca de festa-rave enquanto faltam luvas e até ataduras no Hospital Municipal? Essas perguntas não deixam você com a pulga atrás da orelha? Que sustentabilidade que nada, esse pessoal está é auto-$ustentando uma vida de luxo com o dinheiro público de Paulínia! Enquanto isso, o governo tenta se garantir com projetos tapa-buracos para a população!

BOLSA TAPA-BURACO

Entre as ações desesperadas, chamadas de projetos sociais pelo prefeito, está a tal Bolsa Amamentação que alguns vereadores tiveram a coragem de aprovar por medo de serem podados pela caneta do gabinete. Paulínia já tem uma lei municipal que prevê um salário para famílias de baixa renda da cidade. Essa lei foi criada pelo ex-prefeito Edson Moura, e só por isso não foi colocada em prática. Ao contrário disso, o atual prefeito fez questão de passar dois anos e meio inventando uma lei nova, só para chamar de sua, que não vai beneficiar quase ninguém. Não bastasse isso, a lei ainda incentiva que as mães deixem de procurar a creche para seus filhos. É mole?

PRÉVIAS – CUSTÓDIO E DIXON

Enquanto o prefeito fica correndo atrás de atitudes desesperadas para tentar se manter ao menos candidato nas eleições do ano que vem, o PT está se movimentando e vai decidir na semana que vem quem será seu indicado. O vereador Custódio Campos vai competir internamente com o candidato derrotado das últimas eleições, Dixon de Carvalho. Bom, para o Pavan, que não consegue nem andar na rua, o assunto está enterrado. Mas, o PT vem forte, principalmente se vier com o Custódio, afinal, ele é o único que realmente representa seu partido nas manifestações e reivindicações populares. O Dixon dá as caras só quando quer e nem assim tem a cara do PT.

ÁGUA E ÓLEO NO PT

Como o Dixon fez questão de frisar num panfleto de maio, água e óleo não se misturam. E espero que os membros do PT de Paulínia percebam isso e lutem contra o óleo que polui a água do partido. Enquanto o Custódio é uma pessoa centrada em sua postura cidadã e nas raízes petistas que faz questão de preservar, o derrotado caiu no partido por interesses escusos, que inclusive, os fez carregar dinheiro na meia nas eleições municipais passadas. Enfim, tomara que dessa vez as prévias do PT sejam justas e que reflitam numa disputa política mais saudável no ano que vem. Peemedebista que sou, tenho certeza que qualquer presidente de partido teria imenso orgulho de ter Custódio como representante!

Pense mais

Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão. (Paulo Freire)