Início Destaques Doação de carrinho emociona catadora de recicláveis

Doação de carrinho emociona catadora de recicláveis

Dona Nice recebeu o novo carrinho dos representantes da Cooperativa ambiental, Jesiane Lopes e Zé Carlos

Finais felizes não acontecem apenas no cinema ou na TV. Diversos casos reais podem ter finais felizes e se aplicar a solidariedade que tanto se prega. A catadora de lixo paulinense, Eunice Bernardo Carvalho se emocionou ao conhecer a Cooperlínia Ambiental do Brasil – Cooperativa da Área de Reciclagem do Brasil, em Paulínia. Belíssima, maquiada, adornada e sempre sorridente, Dona Nice foi levada ao local para uma surpresa: ganhou um carrinho novo, mais leve e maior, produzido com parte de material reciclado, doados pela cooperativa e pelo próprio fabricante, Rogério Serralheiro.

A história de Dona Nice ficou conhecida através de uma reportagem na edição de junho deste ano, na Revista Spasso. Muitos conhecerem o dia a dia sofrido da viúva que saiu da lavoura e começou a trabalhar coletando lixo na rua. Sem materiais de proteção nos pés e nas mãos, com um carrinho pesado, feito de carcaça de geladeira, Nice saía de sua casa, de 7x3m2, no Jardim Amélia e percorria dezenas de quilômetros trabalhando 16 horas por dia para sustentar três filhos, um genro e a neta de 10 anos. Na época, apenas ela e uma filha trabalhavam.

Com o novo equipamento ela pode trabalhar com mais dignidade. “Eu agradeço a Deus e a vocês todos. Tudo muda agora. Vou recolher mais material, diminuir a quantidade de viagens. Graças a Deus! Estou muito feliz!”, falou com lágrimas nos olhos, abraçando um a um que a aplaudiu no local, todos emocionados. “Queríamos ajudar a diminuir o trabalho sofrido da Dona Nice, por isso nos juntamos e mandamos produzir esse carrinho”, contou Jesiane Lopes, diretora operacional da Cooperlínia. Além do carrinho, ela recebeu uma “bota operacional” e luvas, para segurança na coleta.

As boas novas não pararam por aí. De acordo com o diretor presidente da Cooperativa, José Carlos Silva, a vida de dona Nice vai mudar em 2012. “Ela será uma agente ecológica e nos ajudará no novo projeto de reciclagem da cidade”. José Carlos afirma que os catadores de lixo de Paulínia poderão trabalhar mais seguros no próximo ano, em parceria com a cooperativa. “Neste momento, estarão sendo cadastrados, depois treinados e devidamente uniformizados farão parte do processo de educação ambiental em sua região”. Paulínia tem cerca de 200 catadores.

O encontro foi finalizado com uma oração em conjunto.

Foto: Com o novo equipamento Eunice Bernardo Carvalho pode trabalhar com mais dignidade