Início Paulínia Fiorella pede Creche e Emei nos bairros Jequitibás I e II e...

Fiorella pede Creche e Emei nos bairros Jequitibás I e II e Parque das Árvores

O presidente apresentou as indicações durante a sessão ordinária do último dia 22
O presidente apresentou as indicações durante a sessão ordinária do último dia 22

O presidente da Câmara Municipal de Paulínia Marquinho Fiorella (PP), apresentou na 7ª sessão ordinária do dia 22 de abril, a Indicação 320/14 em que solicita ao Executivo a construção de creche e EMEI na Região Noroeste da cidade nos bairros Jequitibás I e II e Parque das Árvores.

Segundo o vereador no município há grande crescimento populacional e as famílias demandam de unidades escolares para iniciação pedagógica para seus filhos enquanto as mães trabalham.
O vereador verificou a necessidade de construção de uma unidade educacional já que o bairro ainda não tem creche e Emei e tem que se deslocar para bairros vizinhos. Para Fiorella, as crianças precisam de cuidados adequados e atenção especial, para que seja possível um pleno desenvolvimento.
Em outra indicação o edil pede a construção de uma central de segurança em um dos bairros da Região Noroeste da cidade, na região do João Aranha. Marquinho Fiorella justifica o pedido devido ao crescimento populacional que traz como consequências o aumento dos roubos e furtos. “A instalação de uma central de segurança visa à inibição dos atos de criminalidade e oferece maior segurança para nossos munícipes”, enfatiza o presidente.
A preocupação com o meio ambiente também foi pauta da indicação do vereador. Com a chegada do inverno, no período de estiagem ocorre um grande número de queimadas de materiais da poda e carpa em terrenos baldios e chácaras, aumentando de maneira significativa os problemas respiratórios, principalmente em crianças e idosos.
“Seria de suma importância à colocação de placas de conscientização em pontos estratégicos de todos os bairros do município, alertando a população quanto aos prejuízos e consequências das queimadas sobre a saúde e ao meio ambiente. E também informando sobre a Lei Municipal nº 1.952, de 20/12/1995 que proíbe as queimadas no Município, estando o infrator sujeito à multa”, ressaltou o presidente.