Início Paulínia Ipem-SP realiza verificação anual de taxímetro para profissionais de Paulínia

Ipem-SP realiza verificação anual de taxímetro para profissionais de Paulínia

Obrigatória aos taxistas, as verificações acontecem no dia 24 em Paulínia
Obrigatória aos taxistas, as verificações acontecem no dia 24 em Paulínia

Todos os taxistas do município de Paulínia deverão passar na próxima semana pela verificação periódica anual de taxímetro. Realizada pelo IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), a ação é obrigatória.

Em Paulínia, a ação acontece na próxima terça-feira (24), sendo o ponto de partida para a fiscalização a Avenida Doutor Heitor Nascimento com a Avenida José Paulino, no Centro e será realizada das 9h às 12h e das 13 às 15h, com intervalo para almoço entre 12h e 13h, na cidade de Paulínia.
Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. As multas podem variar de R$ 500 a R$ 5.000 mil, dobrando na reincidência.
O taxista deve agendar o horário de atendimento pelo site do IPEM-SP (www.ipem.sp.gov.br) e emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) para o pagamento da taxa de verificação. Sem o agendamento online ou pessoalmente e a taxa quitada, a verificação não é realizada.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3272-9133 ou pessoalmente na Sede da Delegacia de Ação Regional do IPEM-SP em Campinas, localizada à Avenida das Amoreiras, 163, no Parque Itália.

No ato da verificação, cuja validade é anual, o taxista ou responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos:

– alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura;
– certificado de propriedade do veículo;
– certificado de verificação do IPEM-SP, referente ao exercício de 2014;
– comprovante de residência;
– GRU quitada.

Fique de olho
Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo Ipem-SP, o consumidor deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro com a frase “verificado até 2016”. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta.
O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.
O consumidor que notar irregularidades ou tiver dúvidas pode realizar denúncia na Ouvidoria do IPEM-SP por meio do telefone 0800 013 0522 ou pelo e-mail [email protected]