Início Destaques Kombi perde freio e entra em casa no bairro José Paulino

Kombi perde freio e entra em casa no bairro José Paulino

O motorista contou que tentou parar a Kombi, mas quando pisou no freio, não teve retorno

Uma Perua Kombi perdeu o freio quando transitava pela Rua Mato Grosso, sentido Rua Bahia, no bairro José Paulino Nogueira e arrancou um portão com a forte batida e quase entrou casa adentro. O motorista contou que tentou parar, mas quando pisou no freio, não funcionou. “Tentei desviar do portão e virar para bater, mas foi impossível”, contou ele muito assustado, mas agradecido por não ter se ferido e nem machucado outras pessoas.

Ninguém se feriu, mas o problema já é antigo no local, na mesma residência, número 376, já entrou dois veículos desgovernados e no vizinho, número 356, quatro veículos já fizeram grandes estragos, inclusive uma pessoa morreu quando um caminhão derrubou o muro e atingiu um senhor idoso que estava na garagem da casa.

Os moradores estão revoltados, pois já solicitaram meios de conter os carros que sempre descem a rua em alta velocidade, mas o Departamento de Trânsito da Prefeitura insiste em ignorar o problema. “Já falamos com vereadores, já estivemos no Setransp, mas até agora nada, acho que estão esperando morrer mais pessoas”, contou a moradora Silvania Rodrigues da Silva.

De acordo com ela, que mora na casa invadida pela Kombi, foi pela graça de Deus que não morreu ninguém, pois no horário do acidente, por volta das 18h, sempre há muita gente na frente da casa. “Meus irmão e sobrinhos costumam colocar cadeiras na calçada e ficar sentados na frente da casa, quase todos os dias neste horário, eles costuma vir tomar um café e visitar minha mãe, graças a Deus que eles chegaram minutos depois, senão poderia ter ocorrido uma tragédia maior”, comentou a moradora.

Os vizinhos estão todos revoltados e já estão organizando uma petição pública, um “Abaixo-Assinado” para protocolar na Prefeitura e na Câmara Municipal. “Vamos reunir o maior número de assinaturas possível e procurar ajuda das autoridades competentes do município. Esperamos que o problema seja resolvido o mais breve possível”, desabafou o outro morador Pedro Alves da Silva.