Início Uncategorized RALO SEM FIM

RALO SEM FIM

Por Wilson Machado

Essa tal Bolsa Amamentação que o governo de Paulínia quer criar é outro bom exemplo de como o dinheiro de Paulínia está destinado a ir para o ralo de buraco bem profundo que essa administração criou nos últimos dois anos e meio. O prefeito quer destinar R$ 12 milhões para pagar R$ 500 ao mês às mães que continuarem amamentando seus bebês por até um ano. Neste ano, o projeto chegaria a apenas 70 famílias e depois serviria para tampar com peneira mais de 1,1 mil vagas que faltam nas creches de Paulínia.

MAS, CALCULE

Doze milhões de Reais nesse um ano e meio que o prefeito teria lá no gabinete é dinheiro demais! Digo que ele teria esse um ano e meio, porque tenho esperança de que o povo não deixe que ele continue com esses desmandos até lá. Mas enfim, R$ 12 milhões é muito dinheiro! Calculando rápido, eu diria que é suficiente para criar uma espécie de hospital infantil dentro do atual Hospital Municipal, já que a primeira parte da reforma e ampliação inaugurada no ano passado – projeto do Edson Moura, inclusive – custou R$ 20 milhões. Isso mesmo! A tal bolsa custa mais da metade do que custou o novo Hospital de Paulínia. Acredita?

E AGORA?

Mais do que justo foi o povo poder manifestar seu desagrado com essa loucura que estão fazendo com o dinheiro de Paulínia. Felizmente, o vereador Custódio chamou o povo à consciência e os fez debater o projeto numa audiência pública realizada terça-feira na Câmara. E o povo voltou a vaiar e a criticar o prefeito, como fez no domingo no MMA. Mas, muito mais do que isso, mostrou que não está indiferente aos desmandos do xerifinho. Infelizmente, apenas seis dos dez vereadores se dispuseram a conhecer a opinião da população. Vamos ver agora, se na hora da votação, vão acatar a vontade do povo (objetivo para o qual foram eleitos) ou se vão acatar o peso da caneta do gabinete!

O VAIADO

Tentaram me convencer de que a vaia que o prefeito recebeu lá no MMA foi de um grupinho de meia dúzia de pessoas. Mas, não foi nenhum grupinho que veio me dizer que mais de duas mil pessoas engrossaram o coro de vaias ao prefeito. Duas mil pessoas, não meia dúzia! Se foi engendrado eu não sei, mas sei que para meia dúzia de pessoas convencer outras duas mil é um baita fenômeno, não acham? Será que é simples assim? Mesmo? Bom, pelo que sei, a meia dúzia que o prefeito vaiado carrega quando quer aparecer em público não convence mais ninguém!

DESCRÉDITO

O governo municipal de Paulínia caiu no descrédito. Até 2008, a cidade era um canteiro permanente de obras. E hoje? Hoje está sofrendo com programas tapa-buracos chamados de projetos socais. Vocês não verão novos prédios públicos, não verão novas creches, nem escolas, nem casas, nem UBSs! Vocês não verão herança nenhuma dessa administração, como deixou Edson Moura. Tudo, absolutamente tudo que o atual governo diz que faz vai embora para o mesmo ralo para o qual escorre a arrecadação milionária que a cidade recebe todos os anos!

E TEM MAIS

Se por acaso, o tal prefeito vaiado entregar sequer uma casa e a reforma do Lar dos Velhinhos, temos que lembrar que tudo isso, o verdadeiro prefeito dessa cidade, Edson Moura, foi quem deixou tudo engatilhado e que, já se vão quase três anos sem que nada realmente concreto aparecesse aos olhos da população. Mas, nós não vamos deixar que a população esqueça disso e seja enganada no período de eleições. Porque é assim que a gente sabe que ele faz. Nós vamos continuar alertas!

ALMA LAVADA

Foi exemplar e emocionante o que um grupo de pessoas fez em Paulínia esta semana para mostrar que o amor pelo nosso solo, pela nossa pátria é independente do descaso do atual governo municipal. O tradicional desfile de 7 de setembro de Paulínia, como nós o conhecemos, lá no Sambódromo lotado, não aconteceu. Mas, 20 pessoas tiveram a coragem e a ombridade de ir até a frente da Prefeitura, vestidas a carater para protestar a troca do ato cívico que por tantos anos foi referência na região por um rodeio! Foi só por causa desse grupo que a Bandeira Nacional foi hasteada lá no Paço! Felizmente, o secretário de Segurança, o militar Furtado, não ignorou o pedido do povo, como faz o governo e deu um bom exemplo!

PENSE MAIS

“A história do homem é uma luta contra tudo que o torna escravo.” (Mário Bonatti)